Inoculante contendo bactérias fixadoras de nitrogênio para aplicação em cana-de-açúcar

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: LANZETTA, Paulo

A cana-de-açúcar é um dos pilares da economia agrícola brasileira. Os ganhos de produtividade, aliados a uma atividade industrial desenvolvida para a utilização na produção de açúcar e álcool combustível, levaram os pesquisadores a buscarem estratégias de manejo agroindustrial que permitam reduzir custos. Este projeto propôs a aplicação de bactérias diazotróficas como insumo biológico capaz de suprir, total ou parcialmente, as necessidades nutricionais da cana-de-açúcar em relação ao nitrogênio.
Para tanto, contou-se com a experiência da Embrapa Agrobiologia na aplicação de bactérias diazotróficas como inoculantes para gramíneas – como a cana-de-açúcar – e com a proximidade do polo produtivo da cultura, representado pela colaboração com a Universidade Estadual do Norte Fluminense e a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.
A estratégia de ação foi baseada no resultado de três experimentos de cana-de-açúcar inoculados com uma mistura de cinco estirpes-padrão de bactérias diazotróficas. Foram avaliados a produtividade e o teor de sacarose e nitrogênio total na cana-planta e na cana-soca. Para verificar a eficiência do processo de inoculação foi quantificada a contribuição da fixação biológica de nitrogênio. Também foram realizadas análises microbiológicas, utilizando métodos imunológicos, e análise do acúmulo de biomassa e teor de nitrogênio. O produto final, fruto da seleção das estirpes, foi avaliado quanto à qualidade, ao número de células, ao tempo de prateleira e ao número de bactérias no tolete.

Situação: concluído Data de Início: 10/2007 Data de Finalização: 12/2008

Unidade Lider: Embrapa Agrobiologia

Líder do Projeto: Veronica Massena Reis

Contato: veronica.massena@embrapa.br

Palavras-chave: cana, FBN, inoculação

Galeria de imagens