Sistemas Agroflorestais para Produção e Recuperação Ambiental na Amazônia

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Os sistemas agroflorestais (SAFs) combinam plantio de árvores com cultivos agrícolas ou criação de animais e são considerados como sistema de produção adequado para Amazônia, pois concilia a produção agrícola com a conservação dos recursos naturais, grande desafio na atualidade. Esse projeto pretende desenvolver sistemas agroflorestais eficientes, compatíveis com o ambiente amazônico e que gerem impacto positivo nas condições sócio-econômicas dos produtores rurais de projetos de assentamento e de reservas extrativistas na Amazônia. Os SAFs permitem a possibilidade de recomposição da paisagem florestal, servem como instrumento para recomposição de áreas de reserva legal (RL), matas ciliares e outras áreas de preservação permanente (APP). Em áreas de reserva extrativista na região amazônica, um dos focos desse projeto, agrega ainda a vantagem de conter a expansão da pecuária e aumentar a produtividade de produtos não-madeireiros e garantir a segurança alimentar das famílias, ameaçada pelo crescimento populacional. No entanto, apesar das mencionadas vantagens atribuídas aos SAFs e de diversos exemplos bem sucedidos de sistemas na região, que poderiam ser validados e difundidos, a adoção da alternativa agroflorestal na Amazônia ainda parece um grade desafio. Esse projeto pretende contribuir com informações de aplicação direta no Plano Nacional para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura, o Plano ABC. Esse programa do governo prevê, dentre outras medidas, implementar e intensificar ações de pesquisa, desenvolvimento e inovação em sistemas de produção de Integração Lavoura - Pecuária - Floresta (ILPF) e de sistemas agroflorestais. Esse projeto de pesquisa pretende identificar arranjos e modelos de sistemas agroflorestais para diferentes Estados da região Amazônica (com levantamento das espécies, custos, demanda de mão-de-obra, manejo, produtividade dos componentes, etc.); levantamento de coeficientes técnicos e indicadores financeiros dos principais arranjos regionais; e realizar estudos mais avançados de avaliação de estoques de carbono em solo e biomassa, bem como de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e neutralização de emissões em sistema integrados (iLPF e SAFs). Com os resultados obtidos, pretende-se indicar pelo menos cinco modelos de SAFs para diferentes Estados da Amazônia. O projeto prevê ainda a padronização de planilhas para análise financeira de SAFs dentre outros métodos científicos que vão compor uma metodologia para planejamento da implantação dos sistemas agroflorestais. Ao final do projeto haverá um conjunto de informações necessárias para implantação e desenvolvimento adequados das atividades produtivas e práticas de manejo agroflorestal.

Ecossistema: Amazônico

Região: Norte, Centro-Oeste

Situação: concluído Data de Início: 09/2012 Data de Finalização: 08/2016

Unidade Lider: Embrapa Acre

Lider do Projeto: Tadário Kamel de Oliveira

Contato: tadario.oliveira@embrapa.br

Galeria de imagens