Desenvolvimento de uma nova estratégia de controle específico de mosca-branca explorando o uso de proteínas com ação inseticida

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: ARAÚJO, Sebastião José de

A mosca-branca é uma das pragas mais importantes da agricultura mundial porque apresentam alta taxa de crescimento populacional e elevada capacidade de adaptação a diferentes plantas hospedeiras e condições climáticas, além de ser vetora de viroses, como aquelas causadas por begomovírus. No Brasil, o controle da mosca-branca é dificultado pela complexidade do sistema agrícola, onde inúmeras culturas hospedeiras convivem na região de forma contínua, e também pela aplicação massiva de agrotóxicos com modos de ação similares e consequente desenvolvimento de resistência ao princípio ativo. Nesse sentido, é urgente o desenvolvimento de novas ferramentas para o controle dessa praga. Esforços para o estabelecimento de práticas de manejo integrado de pragas estão sendo realizados e a biotecnologia tem como papel principal oferecer opções de estratégias de controle dos insetos de modo específico e eficiente. Peptídeos entomotóxicos presentes na peçonha de artrópodes insetívoros, como aranhas e escorpiões, representam alternativas promissoras ao controle químico. Entretanto, a sua simples ingestão ou o contato não leva à morte do inseto. Esses peptídeos necessitam atingir a hemolinfa dos insetos para serem transportados aos seus sítios de ação no sistema nervoso central para interferir na fisiologia do inseto, necessitando assim de uma molécula carreadora. Considerando a tendência mundial do uso desses peptídeos para o controle de pragas, este projeto visa desenvolver um sistema de carreamento de peptídeos entomotóxicos do intestino para a hemolinfa da mosca-branca a partir do uso da proteína da capa de um fitovírus, no caso um begomovírus. Essa estratégia representa uma importante ferramenta no controle específico de mosca-branca, diminuindo efeitos deletérios em organismos não-alvo.

Ecossistema: Região dos Cerrados

Situação: concluído Data de Início: 01/2016 Data de Finalização: 12/2017

Unidade Lider: Embrapa Hortaliças

Líder de projeto: Erich Yukio Tempel Nakasu

Contato: erich.nakasu@embrapa.br

Galeria de imagens