Modelagem integrada na restauração de áreas de preservação permanente: a seleção de espécies por seus atributos funcionais para a superação de filtros ambientais

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: BELLO, Liliane

Este projeto pretende entender quais atributos funcionais das espécies florestais são capazes de superar ou adaptar-se a determinadas restrições – ou filtros – ambientais no processo de restauração. Isso porque o plantio misto de espécies florestais nativas se consolidou como a mais bem-sucedida técnica de restauração das florestas brasileiras, em especial a Mata Atlântica, mas ainda pouco se sabe sobre o papel das diferentes espécies para a formação de comunidades naturais, considerando seus atributos funcionais e esses filtros ambientais.
O estudo prevê a realização de análises de modelagem integrativa para subsidiar a indicação das espécies para restauração. Inicialmente, serão mapeadas e caracterizadas as condições ambientais de dez áreas em processo de restauração monitoradas pelo Instituto Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro (Inea) e dez remanescentes florestais em estágio sucessional avançado. As características ambientais utilizadas serão a posição no relevo, a declividade, a classe do solo, o nível de degradação, a cobertura vegetal e a distância com os remanescentes florestais mais próximos. Paralelamente, serão identificados, qualificados e mensurados, nas mesmas áreas, os atributos funcionais das espécies plantadas.
Essa análise integrada de atributos funcionais e filtros ambientais pelo uso de ferramentas de modelagem possibilitará a definição de modelos direcionados para áreas de preservação permanente já mapeadas, localizadas em propriedades rurais de três municípios integrantes da bacia hidrográfica do Rio Guandu, no Rio de Janeiro.
A modelagem contará com a participação de agentes públicos e locais e considerará a inserção de espécies com potencial econômico, visando a agregar ao benefício ecológico a possibilidade de geração de renda para os agricultores locais, aumentando a probabilidade de adoção desses modelos na restauração de áreas de preservação permanente.

Situação: em execução Data de Início: 05/2019 Data de Finalização: 04/2023

Unidade Lider: Embrapa Agrobiologia

Líder de projeto: Luiz Fernando Duarte de Moraes

Contato: luiz.moraes@embrapa.br

Galeria de imagens