Associação entre genótipos selvagens e comerciais de tomateiro industrial a partir da estratégia "push and pull" para o manejo de mosca-branca e do complexo de Lepidoptera

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Dentre os problemas fitossanitários de grande relevância que afetam a cultura do tomateiro, têm-se a mosca-branca e os broqueadores de frutos da ordem de insetos Lepidoptera. A mosca-branca pode causar prejuízos à cultura em decorrência da sucção de seiva e da transmissão de viroses, já os broqueadores de frutos causam perdas qualitativas e quantitativas, levando à rejeição dos frutos atacados pelas empresas processadoras e favorecendo a infecção por patógenos. A base do controle dessas pragas é o uso de inseticidas, que têm apresentado baixa efetividade de controle, devido à evolução de resistência. Dessa forma, métodos de controle alternativos devem ser buscados para incorporação no manejo integrado dessas pragas. O objetivo do projeto será avaliar a associação entre um genótipo com reconhecida resistência a insetos-praga e a fitopatógenos e cultivares comerciais de tomateiro industrial no manejo de mosca-branca e de lepidopteras-praga e na manifestação de begomovirose. A partir das avaliações, espera-se compreender se existe redução no ataque dessas pragas em virtude da associação das plantas em comparação ao cultivo isolado para, em caso positivo, gerar uma recomendação técnica para emprego dessa técnica no manejo das pragas em questão.

Situação: concluído Data de Início: 01/2019 Data de Finalização: 11/2019

Unidade Lider: Embrapa Hortaliças

Líder de projeto: Fábio Akiyoshi Suinaga

Contato: fabio.suinaga@embrapa.br