Avaliação da sustentabilidade de propriedades rurais vinculadas ao Balde Cheio

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

A sustentabilidade de propriedades rurais consiste no equilíbrio dinâmico das dimensões social, econômica, ambiental e de governança. Para a avaliação da sustentabilidade, considerando este equilíbrio e envolvendo tais dimensões, é necessária a identificação de conjuntos de indicadores que as representem. Além de representarem as respectivas dimensões, os indicadores de sustentabilidade relacionam-se entre si, demonstrando as interações e dinâmicas do sistema estudado. O Projeto Balde Cheio consiste na capacitação continuada de técnicos utilizando uma propriedade leiteira familiar como “sala de aula prática”, onde as tecnologias e ações são debatidas e adequadas à situação particular daquela propriedade e, por fim, implementadas. Por sua vez, diversas ferramentas têm sido desenvolvidas para a avaliação da sustentabilidade de propriedades rurais utilizando conjuntos de indicadores. Entretanto, em função da profusão de ferramentas existentes, tona-se necessário identificar aquela que produz os melhores resultados, para o embasamento dos produtores e técnicos vinculados ao Balde Cheio na tomada de decisão. Também é necessária a adaptação destas ferramentas a realidades das propriedades envolvidas neste trabalho, uma vez que algumas delas foram desenvolvidas com parâmetros e metas de outros países. Portanto, este projeto visa avaliar a sustentabilidade de propriedades rurais que adotam a metodologia Balde Cheio, considerando a interação das dimensões social, econômica, ambiental e de governança. Para isso, estão em cursos as seguintes ações: avaliação o perfil sócio econômico e tecnológico dos produtores, comparação e análise de quatro ferramentas de avaliação da sustentabilidade disponíveis (respectivamente, RISE, SAFA, Apoia-Novo Rural e ISA), e identificação das tecnologias que contribuem para a promoção sustentável das propriedades rurais. Para realizar este trabalho, um conjunto de metodologias quantitativas e qualitativas é utilizado, desde a coleta de dados e informações, até o quadro analítico e a utilização dos resultados. A avaliação do perfil sócio econômico e tecnológico dos produtores é feita por meio de planilhas eletrônicas que avaliam o índice de atualização tecnológica (IAT) das propriedades rurais. As ferramentas de avaliação da sustentabilidade estão previstas para aplicação em 96 propriedades. Com a utilização de critérios analíticos previamente selecionados, tais como facilidade de aplicação junto ao produtor, usabilidade da ferramenta pelo ponto focal/técnico, facilidade de obtenção dos indicadores nas propriedades, necessidades de adaptação, interpretação dos resultados e definição das intervenções em função dos resultados, será identificada a ferramenta mais indicada para o projeto. Baseado neste e em outros critérios será possível identificar a ferramenta mais adequada ao Balde Cheio, propondo adaptações e ajustes conforme a realidade encontrada e as análises realizadas. Posteriormente, os técnicos participantes do Balde Cheio serão capacitados e aplicarão a ferramenta em um número maior de propriedades rurais. Em seguida, será elaborada uma matriz comparativa entre os perfis tecnológicos das propriedades e as respectivas avaliações da sustentabilidade visando identificar o grupo de perfis tecnológicos mais sustentáveis. As tecnologias identificadas nesses grupos serão selecionadas, assim como as propriedades que as utilizam. Os resultados servirão para orientar a recomendação das tecnologias que mais contribuem para a sustentabilidade das propriedades rurais.

Situação: em execução Data de Início: 01/2019 Data de Finalização: 02/2021

Unidade Lider: Embrapa Gado de Leite

Líder do Projeto: Fabio Homero Diniz

Contato: fabio.homero@embrapa.br