Sistemas integrados para cultivo de algodão com culturas alimentares no Sertão paraibano

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

A cultura do algodão possui grande importância socioeconômica para os agricultores de base familiar da região Nordeste. A fibra, de coloração branca ou colorida, produzida neste território, quando certificada, apresenta elevado valor de comercialização, podendo chegar ao dobro do valor pago pela pluma de algodão convencional. A certificação é uma garantia de que a fibra é produzida com tecnologias limpas e com a redução ou a anulação de uso de defensivos agrícolas e utilizando mão de obra familiar. Entretanto, o cultivo do algodoeiro na região enfrenta diversos problemas, dentre eles, o uso de sementes de baixa qualidade, o plantio em áreas sem adequado preparo do solo, a baixa fertilidade do solo, a elevada frequência de estiagens, o controle inadequado das pragas, o alto custo da mão de obra rural e uma carência de capacitações dos produtores locais com destaque para temas como o associativismo, cooperativismo e do empreendedorismo rural.

Visando incentivar a produção de algodão em cultivos agroalimentares na região, a Embrapa Algodão formalizou uma parceria com a Associação dos Pequenos Produtores de Serrinha (ARPESE), localizada no município de Bom Sucesso, PB, no intuito de propiciar um aumento significativo da produtividade da fibra do algodão e, consequentemente, um incremento na geração de emprego e renda dos pequenos produtores do Sertão paraibano.

Este projeto tem como objetivo principal o desenvolvimento de sistemas integrados de produção sustentável para o cultivo do algodoeiro herbáceo com cultivos alimentares no Sertão paraibano. Pretende-se, com o apoio de várias instituições parceiras, desenvolver um sistema de produção sustentável do algodoeiro para as condições de agricultura familiar que contemple a capacitação dos produtores sob a ótica da inovação social, empreendedorismo rural, associativismo e cooperativismo. O projeto terá uma ação interdisciplinar contando com a cooperação de diversas instituições. As atividades de pesquisa serão realizadas de forma participativa, envolvendo diversos atores sociais, em parceria a ARPESE, nas áreas dos agricultores familiares dos municípios de Bom Sucesso, Catolé do Rocha e São Bento.

Situação: em execução Data de Início: 07/2021 Data de Finalização: 06/2025

Unidade Lider: Embrapa Algodão

Líder de projeto: Francisco José Correia Farias

Contato: francisco.farias@embrapa.br