Tecnologia para o aprimoramento do Sistema de Produção utilizado no Arranjo Produtivo de Mandioca do Agreste Alagoano.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Com uma produção superior a 27 milhões de toneladas e produtividade de 14,27 toneladas por hectare (IBGE, 2006), a mandioca encontra-se difundida em todo o território nacional. Cultura de grande apelo social e econômico, é explorada basicamente por agricultores familiares, tanto no que diz respeito à produção de matéria-prima como no processamento das raízes para produção de farinha e fécula, denominada, nessa região, de goma. É um Arranjo Produtivo de elevada expressão para o Estado de Alagoas, pois na principal região produtora existem mais de 450 casas de farinha, onde é gerado um significativo número de postos de trabalho.

Além disso, no município de Arapiraca/AL, encontra-se em funcionamento uma fecularia com capacidade de processar 50 toneladas de raízes por dia e em fase de instalação uma fábrica de produtos à base de mandioca para mesa. Assim, existe a demanda por pesquisas para identificar cultivares promissoras e adequadas para esses fins. Nesse sentido, o projeto teve como objetivos identificar e recomendar cultivares de mandioca mais produtivas e adaptadas às condições edafoclimáticas da região Agreste do Estado de Alagoas.

Ecossistema: Floresta Atlântica

Situação: concluído Data de Início: 09/2009 Data de Finalização: 12/2011

Unidade Lider: Embrapa Tabuleiros Costeiros

Líder de projeto: Antônio Dias Santiago

Contato: antonio.santiago@embrapa.br