Socialização do conhecimento sobre bases tecnológicas na produção orgânica de alimentos junto a grupos de agricultores fluminenses vinculados a sistemas participativos de garantia

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: FERREIRA, Ana Lucia

O papel da agroecologia como alternativa para a viabilização econômica e social da agricultura familiar vem sendo cada vez mais demonstrado e reconhecido. As respostas positivas que os sistemas agroecológicos vêm apresentando dizem respeito não só ao aspecto tecnológico, como também à revalorização da condição de produtor e à recomposição da identidade cultural da agricultura familiar, essencial à sua sobrevivência.
Face ao exposto, o objetivo deste projeto foi contribuir para a viabilização produtiva e econômica dos agricultores orgânicos de base familiar do Estado do Rio de Janeiro, gerando renda e autonomia alimentar, por meio da incorporação de tecnologias agroecológicas. Para alcançar tal objetivo, foram inicialmente selecionados dois núcleos de produtores vinculados à Associação de Agricultores Biológicos do Estado do Rio de Janeiro (Abio), representativos de condições de baixada e serra – em Seropédica e Valença, respectivamente.
O projeto atendeu 40 agricultores certificados pela Abio que já contribuíam para o abastecimento do mercado de orgânicos do Rio de Janeiro. As metas estabelecidas incluíram reuniões técnicas com as comunidades locais, implantação de unidades de observação e dias de campo na Fazendinha Agroecológica Km 47, além da verificação do grau de adoção das tecnologias vivenciadas. Em sequência, foram elaborados os planos de manejo agroecológico para cada unidade produtiva, em conjunto com os respectivos produtores.
Foram priorizadas tecnologias agroecológicas apropriadas à produção de hortaliças - atividade predominante nos núcleos selecionados. Essas tecnologias envolveram a introdução de leguminosas para adubação verde, a compostagem e a vermicompostagem, os consórcios de hortaliças, as cultivares adaptadas ao manejo orgânico, a produção de sementes e mudas, o controle fitossanitário alternativo e o emprego de energia solar para fins de irrigação.

Ecossistema: Floresta Atlântica

Situação: concluído Data de Início: 08/2010 Data de Finalização: 07/2012

Unidade Lider: Embrapa Agrobiologia

Líder de projeto: Jose Guilherme Marinho Guerra

Contato: guilherme.guerra@embrapa.br

Galeria de imagens