Rede de seleção e manejo fitotécnico da mandioca açucarada para a produção de etanol em áreas de mata alterada no Norte da Amazônia

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Na região Norte, principalmente nos estados de Roraima, Amapá e grande parte do Amazonas e do Pará, a oferta de álcool apresenta problemas devido à logística e transporte, já que a maior parte das usinas de álcool se concentra no Centro-Sul. Uma alternativa seria a produção de álcool na região a partir da mandioca doce, variedade que possui uma grande quantidade de açúcares na raiz e menor quantidade de amido, condição ideal para a produção desse combustível. A mandioca doce, também conhecida como mandioca açucarada, mandiocaba ou manicoera, é uma planta mutante da mandioca comum (Manihot esculenta Crantz). A diversidade de solos em que essa mandioca é plantada mostra que a espécie está bem adaptada às condições climáticas da Região Norte. Há, entretanto, necessidade de pesquisas, tanto no aspecto industrial quanto no agronômico. Mesmo as mandiocabas sendo originárias da Amazônia, elas precisam ser melhoradas em várias características para se tornarem eficientes na conversão dos açúcares em álcool combustível. A vantagem de se introduzir cultivares coletadas na Região Norte está na maior probabilidade de obtenção de plantas adaptadas e tolerantes à grande parte das pragas e doenças de ocorrência regional. Dentro das ações previstas neste projeto, pretende-se coletar materiais de mandioca açucarada que comporão, com os materiais já existentes nos bancos de germoplasma da Embrapa em Manaus e em Belém, uma coleção de trabalhos, nos quais serão avaliados o comportamento agronômico em relação à produtividade, resistência a pragas e doenças, estudos de pós-colheita, além da caracterização molecular, bioquímica e eficiência do rendimento na produção de etanol. O objetivo principal é desenvolver e testar tecnologias, com o propósito de identificar e adaptar genótipos de mandiocas açucaradas com potencial para serem cultivados em diferentes ecossistemas da Região Norte Amazônica, maximizando as suas características produtivas e a qualidade do produto para a obtenção de etanol.

Ecossistema: Amazônico

Situação: concluído Data de Início: 01/2011 Data de Finalização: 12/2014

Unidade Lider: Embrapa Roraima

Líder de projeto: Everton Diel Souza

Contato: everton.souza@embrapa.br