Nanotecnologia aplicada ao Agronegócio

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: Hernandes, Pedro

Para o País continuar crescendo e abrir novos mercados, vários setores ainda requerem agregação de valor aos seus produtos, o que só pode ser feito pela incorporação contínua de novas tecnologias. Em especial a qualidade e certificação de produtos agrícolas, a biotecnologia, a agroenergia, o monitoramento ambiental, os novos usos de produtos agropecuários, a agricultura de precisão e a rastreabilidade, a indústria de insumos (fertilizantes, pesticidas), as inovações em medicamentos para uso veterinário e na conservação de alimentos e diversos outros setores vinculados à agroindústria serão inevitavelmente beneficiados pelos avanços da nanotecnologia. Assim, a Rede de Nanotecnologia Aplicada ao Agronegócio (Rede AgroNano), organizada e financiada pela Embrapa, se insere neste contexto e tem demonstrado que, com a união de competências e uma atuação multidisciplinar pode dar contribuições inestimáveis na área e proporcionar novas possibilidades para o desenvolvimento social e econômico, seja a curto ou a longo prazo. Pretende-se assim explorar as oportunidades e avaliar a aplicação da nanotecnologia em 5 áreas prioritárias. Este projeto de pesquisa pretende assim consolidar a já formada Rede de Pesquisa em Nanotecnologia para usufruir da estrutura do Laboratório Nacional de Nanotecnologia para o Agronegócio (LNNA), instalado na Unidade da Embrapa Instrumentação, coordenadora este projeto, expandindo sua área de atuação e o desenvolvimento das aplicações, atingindo 158 pesquisadores, 14 Unidades da Embrapa e 39 Institutos de Pesquisa ou Universidades parceiras.

Galeria de imagens