Silvicultural intensification and agroforestry systems in secondary tropical forests: a review.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Resumo: Florestas secundárias são as vegetações lenhosas que resultam dos processos sucessionais depois da perda da floresta primária original. As aberturas nas florestas primárias ocorrem devido a distúrbios causados por fatores naturais como tempestades, furacões, deslizamentos de terra ou fogo. Atividades humanas como o desmatamento para implementar lavouras, pastos, minas e estradas podem também promover o aumento de florestas secundárias. Este artigo discute os problemas em atingir rentabilidade econômica em florestas secundárias tropicais, dando como exemplo a região Nordeste do Pará na Amazônia brasileira. Uma alternativa para transformar florestas secundárias tropicais em um uso da terra economicamente mais competitivo é a intensificação de tratamentos silviculturais, a fim de aumentar a produtividade das espécies para fins madeireiros e não‑madeireiros. A intensificação silvicultural pode ser implementada por meio de Distúrbios Organizados na floresta para promover: a) a melhoria da regeneração natural; b) plantio de enriquecimento em clareiras; c) condução de mudas de espécies comerciais naturalmente estabelecidas; e d) Densificação Assistida de espécies com baixa densidade. Além desses tratamentos silviculturais, propõe-se um sistema agroflorestal cíclico dentro clareiras artificiais em pequenas propriedades rurais cobertas por florestas secundárias. Este sistema agroflorestal cíclico pode manter a produção de grãos e frutas com a conservação da floresta secundária

Ano de publicação: 2015

Tipo de publicação: Artigo de periódico

 


Acesse outras publicações

Acesse a Base de Dados da Pesquisa Agropecuária (BDPA) para consultar o acervo completo das bibliotecas da Embrapa.
Visite a Livraria Embrapa para adquirir livros e outras publicações vendidas pela Empresa.