Avaliação da sustentabilidade ambiental de sistemas agropecuários em microbacias do nordeste paraense a partir de parâmetros físico-químicos.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Autoria: BARROSO, D. F. R.; FIGUEIREDO, R. de O.; PIRES, C. S.; COSTA, F. F.

Resumo: Resumo: O Nordeste Paraense é caracterizado por conter as mais antigas áreas de colonização da Amazônia, onde atualmente predomina a agricultura familiar itinerante de derruba e queima e também a pecuária bovina extensiva. A paisagem é fortemente marcada pela vegetação secundária em diversos estágios de sucessão e poucos remanescentes de floresta primária, a qual é geralmente localizada às margens de pequenos rios e igarapés. Nesse contexto, o presente estudo, conduzido em 14 microbacias no Nordeste Paraense sob diferentes usos e cobertura da terra e em quatro microbacias em áreas florestais sob baixo impacto antrópico, objetivou avaliar a sustentabilidade ambiental de atividades agropecuárias baseados em parâmetros físico-químicos de qualidade de água. Verificou-se uma forte influência dos sistemas agropecuários, especialmente as pastagens, sobre os parâmetros físico-químicos mensurados, com redução da concentração de oxigênio dissolvido, e aumento da temperatura, do pH e da condutividade elétrica. Pelo presente estudo, infere-se que a mata ciliar tem grande potencial para mitigar os impactos dos sistemas agrícolas nos recursos hídricos e deve ser priorizada na gestão de bacias. Adicionalmente, sugere-se os parâmetros acima listados como indicadores de sustentabilidade ambiental dos sistemas agropecuários de produção para a gestão local de bacias.

Ano de publicação: 2015

Tipo de publicação: Separatas

 


Acesse outras publicações

Acesse a Base de Dados da Pesquisa Agropecuária (BDPA) para consultar o acervo completo das bibliotecas da Embrapa.
Visite a Livraria Embrapa para adquirir livros e outras publicações vendidas pela Empresa.