Dinâmica espaço-temporal da produção de milho, soja e café no Estado de Minas Gerais entre 1990 e 2016.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Autoria: LANDAU, E. C.; MOURA. L.; GUIMARAES, D. P.; HIRSCH, A.

Resumo: Diante da crescente demanda pela produção de grãos e outros produtos agrícolas para consumo humano, animal e biocombustíveis, a identificação de tendências de variação da produção de culturas agrícolas contribui para o planejamento de estratégias e melhorias regionais em termos de infraestrutura e logística. Foram analisadas tendências de variação temporal de área plantada, produção, produtividade e valor do produto por município das culturas agrícolas de milho, soja e café no Estado de Minas Gerais, a partir de dados disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o período de 1990 a 2016. No caso do milho, também foram realizadas análises por safra agrícola entre 2003 e 2016. Verificou-se progressiva diminuição da área plantada com milho no Estado. Embora a área plantada na 2ª safra tenha aumentado em torno de 12 vezes, a plantada na 1ª safra tem diminuído quase 1/3. Apesar disso, tem sido observado aumento da produção, relacionado com incrementos em termos de rendimento médio, o que tem sido mais evidente principalmente nas Mesorregiões do Triângulo Mineiro e Noroeste de Minas. No caso da soja, a área plantada com a cultura e a produção mais do que dobraram entre 1990 e 2016. Os maiores aumentos foram observados nas últimas Mesorregiões citadas, indicando clara tendência dos agricultores de plantio de soja na safra da primavera-verão e de milho no verão-outono (2ª safra). O rendimento médio dos plantios de soja também tem aumentado no período. Quanto ao café, observa-se padrão variável em termos de área destinada para a colheita, produção e rendimento médio, sendo que a maior parte da produção tem se concentrado nas Mesorregiões Sul/Sudoeste de Minas, Zona da Mata e Triângulo Mineiro. De forma geral, para as três culturas e após 1995 foram observados aumentos do valor da produção e do produto maiores do que as perdas inflacionárias medidas pelo IPCA. Os maiores aumentos em relação à inflação foram observados no caso da soja, o que pode estar indicando maior retorno econômico pelo produto, embora estimativas sobre o retorno econômico para os agricultores demandem, adicionalmente, a consideração de dados sobre os custos médios de produção, variáveis entre culturas agrícolas. No entanto, o retorno econômico obtido pelos agricultores com o plantio de cada cultura direcionará em grande parte as decisões deles em relação à destinação de áreas para o plantio de cada cultura em próximas safras, demandando mais ou menos condições estruturais e logísticas para o escoamento ou armazenamento de safras futuras. Informações sobre a dinâmica espaço-temporal da produção agrícola representam subsídios para o direcionamento de políticas públicas e ações sobre logística e infraestrutura de regiões com diferentes tendências de mudança do uso da área agrícola.

Ano de publicação: 2018

Tipo de publicação: Folhetos

Observações

1 - Por padrão são exibidas publicações dos últimos 20 anos. Para encontrar publicações mais antigas, configure o filtro ano de publicação, colocando o ano a partir do qual você deseja encontrar publicações. O filtro está na coluna da esquerda na busca acima. 

2 - Para ler algumas publicações da Embrapa (apenas as que estão em formato ePub), é necessário ter, no celular ou computador, um desses softwares gratuitos. Sistemas Android: Google Play Livros; IOS: iBooks; Windows e Linux: software Calibre.

 


Acesse outras publicações

Acesse a Base de Dados da Pesquisa Agropecuária (BDPA) para consultar o acervo completo das bibliotecas da Embrapa.