Comportamento hidro-erosivo de depósitos sedimentares da Formação Macacu situados na Ilha do Governador-RJ.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Autoria: PORTOCARRERO, H.; CAMPOS, T. M. P. de; ANDRADE, A. G. de; BRIZZI, R. R.

Resumo: A Ilha do Governador, inserida no contexto do Gráben da Guanabara, é marcada pela presença de exposições de depósitos sedimentares paleogênicos pertencentes à Formação Macacu. Tais exposições, atualmente evidentes em cortes de estrada e antigas jazidas para extração de material terroso, apresentam elevado grau de degradação causada pela erosão hídrica, o que é constatado a partir da presença de sulcos e voçorocas. O presente trabalho teve como objetivo analisar o comportamento hidro-erosivo de depósitos sedimentares da Formação Macacu expostos em uma jazida situada na área patrimonial do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, buscando relacionar sedimentologia, hidráulica e erodibilidade. Após a interpretação geológica das exposições de sedimentos, realizaram-se análises granulométricas e mineralógicas, ensaios de permeabilidade, avaliações dos espaços porais e ensaios de erodibilidade. Reconheceram-se cinco diferentes fácies sedimentares, lamitos arenosos e argilosos das fácies La1 e La2, arenitos com estratificação cruzada acanalada das fácies Aca1 e Aca2, e arenitos maciços da fácies Am. A organização em ciclos granodecrescentes e a existência de fácies lamosas laminadas a maciças e arenosas, com estratificação cruzada acanalada, linhas de seixos de quartzo e concentrações de concreções lateríticas, foram características bastante similares às encontradas tanto nos depósitos adjacentes, dentro da Ilha do Governador, como em outros depósitos da Formação Macacu. A similaridade composicional, textural, das características permoporosas e da erodibilidade das fácies Aca1, Aca2 e Am, e a relativa distinção com as das fácies La1 e La2 possibilitaram a definição de duas zonas de comportamento hidro-erosivo homogêneo, marcadas pela presença de mecanismos específicos, de maneira análoga ao conceito de hidrofácies. A Zona I, constituída pelos lamitos, representa um aquitardo, mais erodível e menos permeável em relação às fácies arenosas, gerando formas côncavas e incisões verticais profundas, em alguns casos seguindo planos de fraturamento, laminação, ou estruturas de contração. A Zona II, constituída pelos arenitos, representa aquífero pobre com menor erodibilidade em relação à Zona I, esta última resultante da presença do cimento diagênico hematítico/goethítico, formando patamares e totens acima dos lamitos, e controlando a erosão local, cujo caminho se inicia

Ano de publicação: 2021

Tipo de publicação: Artigo de periódico

Unidade: Embrapa Solos

Observação

Para ler algumas publicações da Embrapa (apenas as que estão em formato ePub), é necessário ter, no celular ou computador, um desses softwares gratuitos. Sistemas Android: Google Play Livros; IOS: iBooks; Windows e Linux: software Calibre.

 


Acesse outras publicações

Acesse a Base de Dados da Pesquisa Agropecuária (BDPA) para consultar o acervo completo das bibliotecas da Embrapa.
Visite a Livraria Embrapa para adquirir livros e outras publicações vendidas pela Empresa.