Efeito de diferentes métodos de enxertia e genótipos no pegamento e desenvolvimento de mudas de bacurizeiro (Platonia insignis Mart.).

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Autoria: VAL, A. D. B. do; SOUZA, V. A. B. de; VASCONCELOS, L. F. L.

Resumo: O bacurizeiro, espécie frutífera tropical da família Clusiaceae, é originário do Estado do Pará, onde localiza-se o centro de diversidade da espécie e está concentrada ampla variação de forma e tamanho de frutos, rendimento e qualidade de polpa, dentre outras características de interesse. A dispersão da espécie ocorreu por toda a região Norte, além do Nordeste Ocidental ou Meio-Norte, onde forma densos povoamentos, especialmente nas áreas de "chapadas", e dos estados de Tocantins e Mato Grosso (Ferreira et al. 1987; Carvalho & Müller, 1996; Cavalcante, 1996). Embora seja uma espécie ainda não domesticada, o bacurizeiro apresenta elevado potencial para exploração econômica pela larga aceitação de seus frutos tanto para consumo in natura como na forma processada, podendo, a médio e/ou longo prazos, estabelecer-se como uma nova opção para o mercado interno e externo de frutas exóticas. A dificuldade de propagação, aliada ao longo período de juvenilidade, é atualmente o fator de maior limitação ao cultivo racional do bacurizeiro. A propagação por sementes, além de não ser a mais recomendada para cultivos comerciais, é dificultada pelo longo período requerido para que o processo de germinação seja completado e pelo baixo percentual e desuniformidade de germinação das sementes (Carvalho et al. 1998; Carvalho et al. 1999). A propagação vegetativa por enxertia, que é a forma mais apropriada de propagação de fruteiras com fins comerciais, tem se mostrado eficiente também nessa espécie (Carvalho & Müller, 1996; Souza et al. 2000). Entretanto, na literatura especializada a disponibilidade de informações científicas sobre essa forma de propagação envolvendo o bacurizeiro é, ainda, muito incipiente. Estudos visando estabelecer métodos de enxertia eficientes, época adequada de coleta de propágulos, idade do porta-enxerto e compatibilidade entre enxerto e porta-enxerto, são, portanto, necessários para o completo domínio dessa forma de propagação na espécie. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de diferentes métodos de enxertia e genótipos no pegamento e desenvolvimento de mudas de bacuri em condições de viveiro.

Ano de publicação: 2002

Tipo de publicação: Separatas

Observação

Para ler algumas publicações da Embrapa (apenas as que estão em formato ePub), é necessário ter, no celular ou computador, um desses softwares gratuitos. Sistemas Android: Google Play Livros; IOS: iBooks; Windows e Linux: software Calibre.

 


Acesse outras publicações

Acesse a Base de Dados da Pesquisa Agropecuária (BDPA) para consultar o acervo completo das bibliotecas da Embrapa.
Visite a Livraria Embrapa para adquirir livros e outras publicações vendidas pela Empresa.