Projeto Balde Cheio

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: ROSSO, Gisele

O Brasil é o quarto maior produtor de leite do mundo (34 bilhões de litros/ano), com 1,04 milhões de produtores (estimativa) e sistemas de produção diversos, do extensivo ao confinado. Esta diversidade também é percebida na incorporação de tecnologias aos sistemas. Apesar dos números, observa-se uma significativa concentração da produção primária de leite, com 10% das propriedades sendo responsáveis por 84% da produção, enquanto que mais de um milhão de produtores respondem pelo restante da produção. Isto é um gargalo para o desenvolvimento da cadeia do leite.

A tecnologia tem por objetivo aumentar a produção, a produtividade e a eficiência dos sistemas de produção, visando o incremento de renda da propriedade, em bases sustentáveis, adotando ferramentas de gerenciamento das propriedades e tecnificação.

Problema: exclusão tecnológica, que impacta na eficiência, qualidade e produtividade da bovinocultura de leite brasileira.

Estratégia/Ação: qualificação técnica, para atender a evolução necessária para os sistemas de produção.

O projeto Balde Cheio tem por objetivo a capacitação continuada de técnicos extensionistas e produtores de leite, buscando promover o desenvolvimento sustentável da pecuária leiteira via transferência de tecnologia. A inovação é o uso de uma pequena propriedade produtora de leite, usualmente de base familiar, como “sala de aula prática”, em que toda a comunidade participa do processo de escolha e adaptação das tecnologias à realidade de cada produtor.

Quem ganha com isso?

A formação do Balde Cheio em Rede possibilitará difundir a metodologia para as demais regiões e estados da Federação.

Produtores rurais: principalmente os de base familiar (aumento da renda, retenção familiar no campo e melhoria da qualidade de vida);

Técnicos extensionistas (aperfeiçoamento técnico): são 246 técnicos em treinamento

Instituições públicas e privadas ligadas ao agronegócio (políticas públicas)

Indústrias de laticínios (qualidade da matéria-prima, ganhos de rendimento, segurança de alimentos)

Consumidores: qualidade do leite e derivados, segurança dos alimentos.

Abrangência geográfica

O programa abrange 395 municípios distribuídos nos seguintes estados: Acre, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, Santa Catarina e São Paulo. Há 1531 propriedades cadastradas, sendo 303 Unidades de Demonstração (“salas-de-aula” à campo) e as restantes 1228 são propriedades assistidas.

Benefícios econômicos e sociais

O benefício econômico se dá pelo aumento da produção, produtividade, qualidade do leite e eficiência dos processos de produção pela adoção de tecnologias e gestão das unidades produtivas. O programa abrange uma área de 39.581 hectares e teve, em 2014, um impacto econômico estimado em R$ 60 milhões. Na esfera social, há melhoria das condições de vida e de trabalho do produtor e famílias pelo aumento de renda, refletindo-se em retenção das famílias no campo.

Outro impacto social é a qualificação/especialização dos técnicos extensionistas que atuam no programa. Os benefícios ambientais se dão pela transferência de tecnologias sustentáveis de produção, atributo que motivou o programa ser escolhido como um caso de sucesso no livro “Gestão Sustentável da Agricultura”, editado pelo Ministério da Agricultura em 2015. Em adição, pela metodologia Ambitec de avaliação, o programa gerou significativo impacto social (3,31) e ambiental (2,66), conforme o Balanço Social da Embrapa de 2014.

Parceiros

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural-Senar,Serviço de Apoio às Pequenas Empresas- Sebrae, Federações de Agricultura (FAEMG, FAERJ), Prefeituras Municipais, Entidades públicas e privadas e Organizações Não-Governamentais, totalizando 191 instituições parceiras.

Esta solução tecnológica foi desenvolvida pela Embrapa em parceria com outras instituições.

Metodologia: Metodologia Ano de Lançamento: 1998

Bioma: Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica, Caatinga, Pampa, Pantanal

Onde Encontrar:
Embrapa Pecuária Sudeste
Rod. Washington Luiz, km 234 - Caixa Postal 339 - CEP 13560-970 - São Carlos/SP
Telefone: (16)3411-5600 - Fax: (16)3361-5754
http://www.embrapa.br/pecuaria-sudeste

Galeria de imagens