Banana BRS Japira

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: CUNHA, Léa

A banana 'BRS Japira' é um novo híbrido da banana Pacovan. Além do sabor e frutos de qualidade, a principal característica da banana Japira é a resistência à Sigatoka-amarela, à Sigatoka-negra, ao mal-do-Panamá e à antracnose em pós-colheita, principais doenças que afetam os bananais. Pelas boas características, a Embrapa está recomendando a nova variedade para a região da Zona da Mata pernambucana. A produtividade da banana 'BRS Japira' também é muito boa na região, em torno de 20 toneladas de banana por hectare.

A 'BRS Japira' também foi avaliada pela Embrapa Tabuleiros Costeiros, em parceria com o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Zona da Mata de Pernambuco (Promata), em áreas de agricultores do Vale do Rio Siriji, na Zona da Mata de Pernambuco, apresentando excelentes características de desenvolvimento e de produtividade, com qualidades superiores à banana 'Pacovan'.

O mal-do-Panamá (causado pelo F. oxysporum f. sp. cubense - Foc), assim como as Sigatokas, consistem nas principais doenças da bananicultura, cujos danos representam, em médias, perdas de mais de 50% da produção nas áreas afetadas. A Sigatoka-negra é a mais temida e agressiva, cujas perdas podem chegar a 100% do bananal caso o controle não seja realizado em tempo hábil. As variedades resistentes – ou ao menos tolerantes a essas doenças – permitem a manutenção e, em alguns casos, a ampliação da bananicultura nas áreas cuja incidência destas doenças foi alta.

Quem ganha com isso?

Bananicultores; municípios cuja economia é, principalmente, baseada na bananicultura; e consumidores.

Abrangência geográfica

Região Norte, Nordeste e Norte de Minas Gerais.

Benefícios econômicos e sociais

A 'BRS Japira' atinge boa produtividade, em torno de 20 t/ha ou mais, a depender da utilização das práticas de manejo recomendadas para a cultura.

A tecnologia fortalece o resgate e/ou manutenção dos índices de produção, receita bruta e estabilidade da produção; contribui com a diminuição no fluxo migratório campo-cidade e a manutenção da segurança alimentar das populações cujo consumo de banana é parte significativa de sua base alimentar. Ademais, cerca de 80% dos produtores de banana são familiares de pequeno porte. Atualmente a bananicultura na Região Norte retomou sua viabilidade e importância histórica, sobretudo com base em cultivares como a BRS Japira.

Incremento médio na produtividade: em torno de 50%, considerando as perdas causadas pelas Sigatokas-amarela e negra e mal-do-Panamá nas variedades caboclas e tradicionais.

Área plantada estimada do conjunto das variedades BRS resistentes à Sigatoka-negra e ao mal-do-Panamá (Região Norte - 2014): cerca de 50 mil hectares.

Valor Bruto estimado da Produção (Região Norte - 2014): cerca de 550 milhões de reais.

Parceiros

Unidades da Embrapa (Acre, Rondônia, Amapá, Roraima, Amazônia Ocidental, Amazônia Oriental, Tabuleiros Costeiros e Embrapa Semiárido).

Esta solução tecnológica foi desenvolvida pela Embrapa em parceria com outras instituições.

Produto: Cultivar Ano de Lançamento: 2010

Bioma: Amazônia

Onde Encontrar:
Mudas podem ser encontradas em:
Biofábrica Campo - http://www.campo.com.br/ - (75) 3621 6286 / 9154 1484 / 8864 2540 / 8283 8252 - fernando@campo.com.br - Cruz das Almas/BA

Embrapa Mandioca e Fruticultura
Cruz das Almas, Bahia
Rua Embrapa SN
Fone: +55 (75) 3312-8048
CEP: 44380-000
Caixa Postal: 007

Galeria de imagens