Fixação biológica de nitrogênio na cultura da soja na Região do Cerrado

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: ARAÚJO, Nilton Pires de

A fixação biológica de nitrogênio (FBN) consiste em aproveitar a capacidade que algumas bactérias têm de se apropriar do nitrogênio existente na atmosfera (na forma de gás nitrogênio – N2) e fornecê-lo para que possa ser utilizado pelas plantas, em especial as leguminosas, que por sua vez estabelecem uma relação simbiótica com as bactérias fixadoras de nitrogênio. É desta maneira que é possível eliminar ou reduzir bastante o uso de adubo nitrogenado, gerando impactos econômicos e ambientais importantes.

A associação entre a soja (Glycine max) e as bactérias Bradyrhizobium japonicum e B. Elkanii é responsável pela nutrição nitrogenada desta cultura. Quase toda a demanda de nitrogênio da cultura é suprida por esta associação, não sendo necessário o uso de fertilizantes nitrogenados.

O Brasil é um grande consumidor de fertilizantes e está entre os quatro primeiros países que mais consomem nutrientes como potássio, cálcio e fósforo, atrás apenas da China, Índia e dos EUA, sendo os fertilizantes uns dos principais insumos da produção agrícola. Por isso a produção nacional não supre toda a demanda interna. Há necessidade de importação de grande parte dos fertilizantes e no caso dos nitrogenados, alguns analistas preveem que as importações devem alcançar cerca de 81% do consumo nacional em 2020.

Produto: Inoculante Ano de Lançamento: 1981

Bioma: Cerrado

Onde Encontrar:
Embrapa Cerrados
BR 020 Km 18
Planaltina, DF - Brasil - CEP 73310-970
Caixa Postal: 08223
Fone: (61) 3388-9898 - Fax: (61) 3388-9879

Galeria de imagens