Biobed Brasil - Disposição final de efluentes contaminados com agrotóxicos originados na agricultura

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: ZANELLA, Viviane

O Biobed reproduz o modelo de atenuação que acontece livremente na natureza, porém em uma situação criada para favorecer o processo. O sistema Biobed Brasil compreende uma estrutura capaz de estimular a atuação de microrganismos específicos, fungos lignolíticos e algumas espécies de bactérias, sem restringir as demais populações de microrganismos benéficos, e do incremento de matéria orgânica, com a inclusão da turfa no sistema. Além disso, o sistema é construído de forma a permitir uma aeração melhor do que a existente no solo, favorecendo processos aeróbicos, que tendem a ser mais eficientes do que os processos anaeróbicos para degradação de contaminantes no ambiente. Após determinado período de tempo, variável segundo o contaminante e as condições ambientais do meio onde ocorre a degradação, as moléculas de agrotóxico que restarem, estarão fortemente fixadas por adsorção nos microporos das argilas ou da matéria orgânica do solo, de modo que a concentração do contaminante na solução do solo será muito baixa, resultando em baixo risco de dano ao ambiente ou a seres vivos.

Esta solução tecnológica foi desenvolvida pela Embrapa em parceria com outras instituições.

Processo: Para obtenção de outro tipo de produto Ano de Lançamento: 2015

Onde Encontrar:
Mais informações sobre essa tecnologia, entre em contato com a Embrapa Uva e Vinho.
http://www.embrapa.br/uva-e-vinho
Telefone: (54) 3455-8000

Publicações sobre o assunto você encontra em:
http://www.embrapa.br/uva-e-vinho/publicacoes - Documentos 94

Galeria de imagens