Detecção, mapeamento da ocorrência e proposições para o manejo de Helicoverpa armigera no Brasil.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: BASTOS, Fabiano Marques Dourado

Na safra 2012/2013 relatos citando o aumento progressivo da incidência de lagartas para avaliar a situação definida como fora de controle, com danos econômicos estimados em cerca de dois bilhões de reais. A Embrapa Cerrados realizou trabalhos de levantamento de campo em toda a região do Oeste da Bahia e a identificação taxonômica de Helicoverpa armigera, até então praga quarentenária para o Brasil. Com a colaboração da Embrapa Soja, foi ainda realizado a identificação molecular. Foram realizadas coletas também no Distrito Federal, Mato Grosso e Paraná (Embrapa Soja). Considerando a Instrução Normativa n° 2 (09/10/02), que estabelece a obrigatoriedade de notificação ao MAPA, antes de submissão de publicação de detecção de pragas exóticas ou classificadas como quarentenária ou exótica para o Brasil, foi protocolado solicitação (documento n.° 70570.000355/2013-42). Os resultados de levantamentos realizados posteriormente indicaram espécies em coletas realizadas em 2008, as quais não tinham sido precisamente identificadas. Segundo os dados levantados esta praga já estaria presente no Brasil desde 2008, sendo presente de Norte a Sul em agosto de 2012. A Embrapa Cerrados lidera o Arranjo Armigera, no qual congrega vários projetos para o estabelecimento do MIP/MRI, além de projetos de pesquisa e uma criação da espécie que tem subsidiado o fornecimento de insetos para vários colaboradores e atividades de pesquisa.

Galeria de imagens