BRS Tupi como estratégia de manejo em áreas com nematoide Pratylenchus brachyurus

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Apesar de o uso das gramíneas forrageiras - em sistemas de integração lavoura-pecuária - ser uma prática importante, algumas plantas podem hospedar fitonematoides. O trabalho avaliou a reação de materiais genéticos de Brachiaria spp. (B. ruziziensis, B. brizantha cv. BRS Piatã, B. humidicola cv. BRS Tupi, B4, B6 e H1) e Panicum maximum (cv. Tanzânia, cv. Massai, PM32, PM36, PM45 e PM46) ao Pratylenchus brachyurus.

Com exceção de B. humidicola cv. BRS Tupi, considerada resistente ao referido nematoide, todos os demais materiais avaliados permitiram a multiplicação do parasita. Apesar de a cultivar não ter características relevantes para uso em sistemas de integração lavoura-pecuária, a mesma é importante alternativa para uso em rotação de cultura como estratégia de manejo de P. brachyurus.

Esta solução tecnológica foi desenvolvida pela Embrapa em parceria com outras instituições.

Prática agropecuária: Prática para manejo do pastejo Ano de Lançamento: 2012

Unidade Responsável: Embrapa Gado de Corte

Unidades Participantes: Embrapa Gado de Corte

Onde Encontrar:
Embrapa Gado de Corte
Av. Rádio Maia nº 830, Zona Rural, CEP 79106-550, Campo Grande, MS
Fone: +55 (67) 3368-2000 | Fax: +55 (67) 3368-2150

Palavras-chave: bovinos de corte