Alelopatia de sorgo-sacarino na soja cultivada em sucessão

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: MAY, André

Os resíduos do sorgo-sacarino, pela liberação de substâncias alelopáticas (sorgoleone), podem afetar negativamente o desenvolvimento da cultura em sucessão. A pesquisa mostrou que nove dias de intervalo entre o manejo do sorgo e a semeadura da soja em sucessão são suficientes para diminuir os efeitos negativos da sorgoleone no crescimento da soja. Para isso, avaliou-se a produção de fitomassa e a taxa fotossintética da parte aérea da soja. Quanto ao sistema radicular, determinou-se a matéria seca e parâmetros morfológicos por digitalização com scanner. Os resíduos das cultivares BRS 506 e BRS 511 de sorgo-sacarino prejudicaram o desenvolvimento da soja. As constatações também foram detectadas por sintomas visuais. Porém, a BRS 506 teve maior influência na atividade fotossintética e arquitetura do sistema radicular da leguminosa. Isso pode estar relacionado aos maiores teores de sorgoleone na cultivar no momento do corte das plantas.

Prática agropecuária: Prática para manejo pós-colheita Ano de Lançamento: 2016

Bioma: Cerrado

Unidade Responsável: Embrapa Agropecuária Oeste

Unidades Participantes: Embrapa Agropecuária Oeste

Onde Encontrar:
Embrapa Agropecuária Oeste
BR 163, km 253,6 - Caixa Postal nº 449
CEP 79804-970 - Dourados, MS
Telefone: (67) 3416-9700 Fax: (67) 3416-9721
https://www.embrapa.br/agropecuaria-oeste
SAC | https://www.embrapa.br/fale-conosco/sac

Publicações:
Alelopatia de sorgo-sacarino na soja cultivada em sucessão.
https://bit.ly/3eQ2L26

Alelopatia de extratos de sorgo-sacarino sobre capim-amargoso
https://bit.ly/2VFOHkp

Avaliação do teor de sorgoleone presente em extratos de raízes de cultivares de sorgo por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC).
https://bit.ly/3dVlk3u

Galeria de imagens