Fossa séptica biodigestora adaptada para área de várzea do estuário amazônico.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: GUEDES, Marcelino Carneiro

A fossa séptica biodigestora, originalmente desenvolvida pela Embrapa Instrumentação Agropecuária, foi adaptada para áreas alagadas de várzea, para atender comunidades ribeirinhas que vivem no estuário amazônico. As adaptações envolveram questões como a suspensão da fossa, pois na várzea não é possível enterrá-la devido à inundação, uso de caixas de polietileno, uso de novos inoculantes, substituição de peças hidráulicas e conexão dos gases a um sistema de saída do efluente canalizado. A fossa, constituída por 3 caixas de água em sequência, atende a demanda média de uma casa com 6 moradores, mas o sistema pode ser dimensionado de acordo com as necessidades.

Esta solução tecnológica foi desenvolvida pela Embrapa em parceria com outras instituições.

Processo: Para produção de máquina, equipamento, implemento Ano de Lançamento: 2018

Bioma: Amazônia

Unidade Responsável: Embrapa Amapa

Unidades Participantes: Embrapa Instrumentação

Onde Encontrar:
Embrapa Amapá
Rodovia Juscelino Kubitschek, Km 5, 2600 - Universidade, Macapá - AP, 68903-419
Telefone: (96) 3203-0201
SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco/sac

Palavras-chave: fossa, biodigestão, várzea

Galeria de imagens