Agricultura e Preservação Ambiental

O conhecimento científico da ocupação e do uso das terras é fundamental para qualificar e quantificar a contribuição do mundo rural na preservação da vegetação nativa, da biodiversidade e do meio ambiente como um todo no Brasil.

A construção desse conhecimento depende, entre outras coisas, da obtenção de respostas a perguntas como as seguintes:

Qual a área dedicada à preservação da vegetação nativa no interior dos imóveis rurais?

Quanto da área agrícola lato sensu está destinada à preservação ambiental?

Como quantificar esse fenômeno em cada um dos cerca de 5 milhões de imóveis rurais no país?

Seria possível mapear as áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa pelo mundo rural em escalas crescentes e sucessivas: municípios, microrregiões, estados, regiões e país?

Seria possível mapear e quantificar as áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa pelo mundo rural nos diferentes biomas?

Existiriam padrões de repartição territorial da áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa nos imóveis rurais brasileiros?

Este trabalho inédito de pesquisa foi realizado pela equipe da Embrapa Territorial, com base nos dados numéricos e cartográficos de mais de 4,5 milhões de imóveis, inscritos no Cadastro Ambiental Rural (CAR) do Sistema Florestal Brasileiro e atendeu a demandas dos dirigentes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e de atores da agropecuária e dos setores florestal e extrativista do Brasil.

Neste website são apresentados os antecedentes, os objetivos e os métodos desenvolvidos e empregados nessa pesquisa. E, principalmente, são disponibilizados todos os resultados numéricos e cartográficos obtidos nesta pesquisa desde o nível de microrregiões até o dos estados, regiões e do conjunto do país.

Esta pesquisa mostra e demonstra o papel único e decisivo do mundo rural brasileiro na preservação ambiental. Os dados do CAR comprovam: agricultores, florestais, pecuaristas e extrativistas preservam mais de um quarto do território nacional (25,6%).

A última parte deste website apresenta uma síntese numérica, gráfica e cartográfica do conjunto das áreas atribuídas e dedicadas a proteção, preservação e conservação da vegetação nativa e da biodiversidade, cuja dimensão territorial alcança 66,3% do Brasil. Ressalta-se que não há aqui qualquer inferência sobre a natureza e o estado da vegetação nativa efetivamente existente nesses locais.