Imagens

Sobre

O nome se refere às asas cobertas com cerdas (do grego trichos = pêlo e pteron = asas). Os tricópteros são insetos holometábolos pouco presentes nas coleções entomológicas. As larvas são aquáticas, constróem pequenos casulos ornamentados feitos com detritos orgânicos ou grãos de areia unidos de seda e podem viver por até um ano nessa forma. A pupa também é aquática, com respiração por brânquias traqueais. Os adultos – geralmente de pequeno porte – podem ser confundidos com as mariposas (Lepidoptera) por pessoas pouco familiarizadas com o grupo, não sem motivo, uma vez que é a ordem evolutivamente mais próxima de Lepidoptera (BUZZI, 2002; TRIPLEHORN; JOHNSON, 2011). São encontrados próximos a áreas úmidas e se alimentam de líquidos. Já as larvas, que são aquáticas, podem ser predadoras, podendo também se alimentar de folhas submersas ou serem onívoras. Larvas de algumas espécies podem ser pragas agrícolas, consumindo raízes de culturas irrigadas. São conhecidas no mundo 12.627 espécies e, no Brasil, 379 (PAPROCKI, 2012).


Bibliografia citada

BUZZI, Z. J. Entomologia didática. 4 ed. Curitiba: Ed. UFPR, 2002. 347 p.

PAPROCKI, H. Trichoptera Kirby, 1813. In: RAFAEL, J. A.; MELO, G. A. R.; CARVALHO, C. J. B. de; CASARI, S. A.; CONSTANTINO, R. (Eds.). Insetos do Brasil: diversidade e taxonomia. Ribeirão Preto: Holos Editora, 2012. p. 613-623.

TRIPLEHORN, C. A.; JOHNSON, N. F. Estudo dos Insetos. 7. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2011. 809 p.