Agente causal e principais sintomas

A Artrite Encefalite Caprina (CAE) é uma enfermidade de curso progressivo causada por um lentivírus e caracterizada pelo período longo de latência. Os principais sintomas da CAE são artrite, pneumonia, mastite, emagrecimento progressivo e, nos animais jovens, a encefalomielite. Essa infecção consta da lista de doenças que requerem notificação mensal de qualquer caso confirmado, de acordo com a instrução normativa Nº50 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

 

Importância econômica

Os prejuízos diretos causados pela CAE são: diminuição da vida produtiva e da produção leiteira dos animais; redução na duração do período de lactação; predisposição para a ocorrência de infecções bacterianas, especialmente na glândula mamária; crescimento deficiente ou aumento da mortalidade das crias e diminuição da eficiência reprodutiva. Pode promover também a redução dos níveis de gordura e de proteína do leite de cabras infectadas e predisposição à verminose gastrintestinal por Haemonchus spp. As perdas indiretas referem-se à desvalorização dos rebanhos, reposição precoce dos animais que desenvolvem sinais clínicos, despesas com o controle e barreiras comerciais para matrizes, reprodutores, sêmen e embriões.

 

Formas de transmissão

A CAE encontra-se difundida nos rebanhos de caprinos leiteiros de diferentes regiões do Brasil. A transmissão viral ocorre por meio de secreções ou excreções ricas em células do sistema monocítico-fagocitário, principalmente macrófagos. A principal via de transmissão é a digestiva, por meio da ingestão do leite e/ou colostro infectados. Pode ocorrer ainda por contato direto; pelo refluxo de leite contaminado em máquinas de ordenha desreguladas; por mãos, toalhas, agulhas, tatuadores, equipamento de descorna contaminados e pela inseminação artificial. A transmissão intrauterina também é uma possibilidade. Inclui-se, ainda, a transmissão por aerossóis de secreções respiratórias ou células do trato respiratório.

 

Diagnóstico clínico

O diagnóstico fundamenta-se no quadro clínico, confirmado por análises laboratoriais. O isolamento viral e a reação em cadeia da polimerase (PCR) são os principais métodos utilizados para a detecção direta. A sorologia é uma forma funcional de diagnóstico, podendo ser realizada por meio de técnicas como: Imunodifusão em Gel de Agarose (IDGA), Imunofluorescência Indireta, Imunohistoquímica, Enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA) e Western Blot (WB).

 

Manejo preventivo e controle

Não existe uma terapêutica eficaz que consiga eliminar o vírus em rebanhos ou o uso de vacinas, a melhor maneira de controlar a doença é detectando precocemente os animais infectados para que sejam adotadas medidas de controle. No entanto, os programas de controle dessa enfermidade são complexos e laboriosos em decorrência de vários fatores a serem avaliados na propriedade como: a presença de animais portadores assintomáticos; a soro conversão lenta dos animais; algumas vezes, a baixa produção de anticorpos; e a disseminação ampla e rápida em rebanhos leiteiros.

Conforme as vias de transmissão da CAE, recomendam-se as seguintes estratégias de prevenção para as propriedades e rebanhos: não introduzir animais sem a devida sorologia; não comprar animais de propriedades e áreas infectadas; e realizar avaliação clínica e sorológica do rebanho anualmente. No caso de rebanhos e propriedades com problemas, deve-se organizar um plano de controle da doença conforme sua estrutura e apoio de técnicos e produtores.

Para usar dados desta página como referência:
EMBRAPA CAPRINOS E OVINOS. Centro de Inteligência e Mercado de Caprinos e Ovinos. Artrite Encefalite Caprina (CAE). Disponível em: https://www.embrapa.br/cim-inteligencia-e-mercado-de-caprinos-e-ovinos/zoossanitario-cae. Acesso em: (colocar a data de acesso no formato do exemplo a seguir: 11.jul.2020)

 

Vídeo

Dia de Campo na TV: Perdas econômicas causadas por artrite-encefalite caprina na produção de leite

Publicações CAE

A artrite encefalite caprina (CAE) é uma doença crônica multissistêmica ocasionada por lentivírus de pequenos ruminantes (LVPR) e que leva a graves pr...

A Artrite Encefalite Caprina (CAE) é uma doença infectocontagiosa crônica, e uma das suas vias de transmissão ocorre por meio da ingestão de leite, ta...

A Artrite Encefalite Caprina (CAE) é uma doença infectocontagiosa que acomete caprinos de diferentes raças, sexo e faixas etárias. Os sinais clínicos...

As técnicas aplicadas a reprodução de pequenos ruminantes apresentaram avanços significativos nas últimas décadas, sobretudo àquelas envolvendo proced...

Mais publicações

Prevalência da Artrite Encefalite Caprina (CAE)

Prevalência no Rebanho: Dispersão por Estado



Selecione o Estado:

Dispersão por Microrregião



Dispersão Espacial da Prevalência por Propriedade



Categoria do Animal:

Dispersão Espacial da Prevalência no Rebanho