Dia-de-campo | Pelotas/Rio Grande do Sul

II Tarde de campo Avaliação participativa de porta-enxertos e morte precoce de pessegueiros

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

A morte-precoce do pessegueiro é uma síndrome que provoca consideráveis prejuízos econômicos nos pomares do Estado do Rio Grande do Sul, principalmente na região de Pelotas. Envolve diversos fatores bióticos e abióticos, sendo que os sintomas são mais visíveis no final do outono e durante o inverno, como necroses nas gemas, nos ramos e nas pernadas das plantas floração e brotação anormais, podendo levar as plantas à morte. Essa síndrome também ocorre em outras regiões produtoras do mundo, como no Sudeste dos Estados Unidos, e a principal linha de investigação é a busca por porta-enxertos tolerantes. Na II Tarde de campo sobre avaliação participativa de porta-enxertos e morte-precoce de pessegueiros, os participantes terão uma nova oportunidade de conhecer as pesquisas que estão sendo realizadas pela Embrapa Clima Temperado, em conjunto com a Emater/RS e em parcerias com fruticultores, além de avaliar a reação de pessegueiros com diferentes porta-enxertos clonais cultivados em área com histórico da síndrome. Informações sobre o vigor e produção das plantas, tecnologias de produção de mudas e estratégias para amenizar os prejuízos da morte-precoce serão apresentadas e debatidas entre os presentes.

Unidade Responsável: Embrapa Clima Temperado

Promoção: Promovido por Parceiros

Público-alvo: Outros (especificar na descrição do evento)

Local:

País: Brasil Estado: Rio Grande do Sul Município: Pelotas

Pelotas - Princesa, Pelotas - RS, Brasil

Data de realização:

Wed Oct 31 00:00:00 BRST 2018

13:00

Mais Informações:

alex.mayer@embrapa.br

+ (53) 32758154