O Comitê de Auditoria Estatutário da Embrapa (Coaud) está em atividades desde setembro de 2018 e é um órgão de suporte ao Conselho de Administração (Consad), cuja criação está prevista na Lei das Estatais (Lei 13.303, de 30/6/2016, regulamentada pelo Decreto 8.945, de 27/12/2016).

O colegiado tem como objetivo analisar a qualidade das demonstrações contábeis e a efetividade dos sistemas de controle interno e de auditorias interna e independente, com autonomia para conduzir ou determinar a realização de consultas, avaliações e investigações, inclusive com a contratação de especialistas.

Conforme estabelecido no Regimento Interno, o colegiado deverá realizar, no mínimo, duas reuniões mensais.

É competência do Comitê:

  • Opinar sobre a contratação e destituição de auditor independente;
  • Supervisionar as atividades dos auditores independentes, avaliando sua independência, a qualidade dos serviços prestados e adequação às necessidades da Embrapa;
  • Supervisionar as atividades nas áreas de controle interno, de auditoria interna e de elaboração das demonstrações financeiras da empresa;
  • Monitorar a qualidade e a integridade dos mecanismos de controle interno, das demonstrações financeiras e das informações e medições divulgadas pela empresa;
  • Avaliar e monitorar exposições de riscos da empresa, podendo requerer, entre outras, informações detalhadas sobre políticas e procedimentos referentes a:

    a) remuneração da administração

    b) utilização de ativos da Embrapa;

    c) gastos incorridos em nome da empresa;

  • Avaliar e monitorar, em conjunto com a administração e auditoria interna, a adequação e divulgação das transações com partes relacionadas;
  • Elaborar relatório anual com informações sobre atividades, resultados, conclusões e suas recomendações, registrando, se houver, as divergências significativas entre administração, auditoria independente e o próprio Comitê de Auditoria Estatutário em relação às demonstrações financeiras;
  • Avaliar a razoabilidade dos parâmetros em que se fundamentam os cálculos atuariais, bem como o resultado atuarial dos planos de benefícios mantidos pelo fundo de pensão, quando a Embrapa for patrocinadora de entidade fechada de previdência complementar.

Composição

O comitê é integrado por três membros externos com mandatos diferenciados e eleitos pelo Consad por processo seletivo dentre os candidatos inscritos.

  • Presidente - Gilson Alceu Bittencourt

Engenheiro agrônomo, Gilson Alceu Bittencourt é especialista em políticas públicas pela Universidade do Texas (EUA) e mestre em desenvolvimento econômico, espaço e meio ambiente pela Universidade de Campinas (Unicamp). Com 15 anos de experiência no setor público federal, atuou em cargos estratégicos do Ministério da Fazenda, Casa Civil, Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e Ministério do Desenvolvimento Agrário. Foi membro do Comitê de Auditoria da Brasilprev e da BB Seguridade, além de ter participado na coordenação, elaboração, negociação e normatização de políticas públicas agropecuárias.

  • Luciano Fernandes

O economista Luciano Fernandes trabalhou por quase vinte anos na Embrapa. De 1978 a 1992, exerceu várias funções, tendo sido coordenador de projetos internacionais e chefe do Departamento de Orçamento e Finanças. Após passar pelo Tribunal de Contas da União (TCU), foi chefe da Auditoria Interna da Embrapa de 1998 a 2002. De 2002 a 2010, atuou como diretor de Investimentos da Ceres. Entre 2012 e 2016 presidiu o Conselho de Administração do Sicoob CrediEmbrapa.

  • João Paulo de Medeiros Lima

Contador, João Paulo de Medeiros Lima é especialista em Auditoria e Contabilidade em IFRS pela Universidade de Brasília (UnB) e cursa MBA em Contabilidade e Finanças na Fipecafi. Trabalha no Banco do Brasil desde 2010, onde atua como assessor empresarial há quatro anos.

Canal de Denúncias (internas e externas)

No endereço coaud@embrapa.br é possível registrar sugestões e denúncias que possam reduzir ou evitar riscos para a Embrapa, observado o escopo de atuação do Coaud.

Canal de denúncias ao Coaud

Registre aqui sugestões e denúncias que possam reduzir ou evitar riscos para a Embrapa, observado o escopo de atuação do Comitê de Auditoria.

Este campo é obrigatório.
Este campo é obrigatório.