Início       Biblioteca Multimídia      Pesquise!       Ações Educativas      Conheça a Embrapa    Fale conosco

Cerrado

Mapa do Brasil com destaque para o Bioma Cerrado

 

"Berço dos grandes rios brasileiros"

"Pai das águas do Brasil"

78% das águas da bacia do Araguaia/Tocantins

70% das águas da bacia do Rio São Francisco

48% das águas da bacia do Rio Paraná
têm origem no bioma Cerrado

Bambuí, Urucuia e Guarani
Aquíferos subterrâneos alimentados por águas infiltradas no Cerrado

+ 2 milhões
de quilômetros quadrados (km2)

quase 24%
do território nacional

46 milhões
nº aproximado de habitantes

 

320 mil
nº estimado de espécies de seres vivos

160 mil
nº estimado de espécies de vírus

12 mil
espécies de plantas (árvores, arbustos, ervas e trepadeiras)

251
espécies de mamíferos

856
espécies de aves

262
espécies de répteis

209
espécies de anfíbios

800
espécies de peixes

90 mil
espécies de insetos

40 mil
espécies de fungos

Somente 8,3%
do território é protegido

266
espécies da fauna ameaçadas de extinção

637
espécies da flora ameaçadas de extinção

50% da área
do bioma desmatada

Brinque com ciência- Biomas do Brasil

O segundo maior bioma do Brasil é o Cerrado que cobre uma área de 2 milhões de km2, que corresponde a 204 milhões de hectares!  Isso representa quase um quarto de toda a extensão territorial do país. Pra você ter uma ideia, um hectare, que mede 10.000 m2, equivale ao tamanho do gramado de um campo de futebol. Viu como é grande?

O bioma Cerrado é encontrado na parte mais central do País, incluindo os estados de Goiás, Tocantins, Maranhão, Piauí, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo e Distrito Federal. Mas com esse tamanho todo (mais de 200 milhões de campos de futebol!), ele está presente também em pequenas porções dos estados do Paraná, no sul do Brasil, e de Rondônia, na região Norte.

Lá, onde o bioma Amazônia é predominante, a gente ainda encontra áreas enormes de vegetação típica de Cerrado, nos estados do Amapá, Roraima, Amazonas e Pará.

Habitantes

Então, amiguinho e amiguinha, se vocês moram em um desses estados e no Distrito Federal, vocês podem fazer parte dos cerca de 46 milhões de habitantes que vivem na área coberta pelo bioma Cerrado. Mas saiba que a maior parte deles se concentra nas áreas metropolitanas das regiões Sudeste e Centro-Oeste.

O homem ocupa o Cerrado há mais de 11 mil anos. Os povos tradicionais do Cerrado são constituídos por uma variedade considerável de grupos com diferentes referências culturais. Atualmente, a área coberta por esse bioma abriga 95 territórios indígenas, 44 territórios quilombolas e 13 tipos de comunidades tradicionais não indígenas, que fornecem um testemunho vivo da rica tradição de convivência humana com a natureza. Juntos eles compõem os Povos do Cerrado que sabem cuidar e usar os recursos naturais de forma sustentável.

As comunidades indígenas estão aqui desde antes da vinda dos colonizadores. Os quilombolas são os descendentes dos negros que viveram nos Quilombos fundados por negros que fugiam de seus senhores na época da escravidão. As comunidades tradicionais  são a mistura do europeu, do indígena e do africano. Os nomes das comunidades mestiças têm relação com o ambiente onde vivem. São eles: os geraizeiros (norte de Minas Gerais), geraizenses (Gerais de Balsas/MA), as quebradeiras de coco babaçu (Zonas dos Cocais/MA, PI e TO), os veredeiros (veredas do norte de Minas), varjeiros e ribeirinhos (ao longo dos rios São Francisco, Grande e Paraná), entre outros.

Biodiversidade

O Cerrado é a savana tropical mais rica do mundo, pois nele há cerca de 5% de toda a diversidade do planeta. O Cerrado abriga 30% dos diversos seres vivos identificados no nosso país. 

Você sabe o que é flora e o que é fauna? 

Então vamos ver: flora é o conjunto de espécies de plantas que se desenvolvem naturalmente numa região. E fauna é o conjunto de espécies de animais próprios de uma região. Fácil, né?

Em cada bioma, a gente encontra uma flora e uma fauna típicas, que, juntas, compõem a diversidade de plantas e a diversidade de animais nativos da região coberta por aquele bioma.

Agora vamos ver alguns números de espécies de cada grupo que os estudiosos já registraram, até o momento, para o bioma Cerrado.

São 262 espécies de répteis, das quais há:

  • 158 espécies de serpentes;
  • 74 de lagartos;
  • 30 de cobras-cegas;
  • 209 de anfíbios (como sapos, pererecas, rãs, etc);
  • 800 de peixes;
  • 856 de aves;
  • 251 de mamíferos;

E tem mais! São conhecidas também:

  • mais de 1.000 espécies de borboletas;
  • cerca de 10 mil de mariposas;
  • 300 de formigas;
  • 139 de vespas;
  • 820 de abelhas;
  • 140 gêneros de cupins.

Sobre a diversidade vegetal do bioma Cerrado, os cientistas sabem que sua flora é composta por 12.385 espécies de plantas. E 4.400 delas são endêmicas. Essa palavra é um pouco diferente, mas o significado é simples: endêmicas são as plantas que nasceram numa região e que são restritas a essa região. Como exemplo, o pequi, pau-terra, barbatimão, ipê, capim-dourado, arnica-do-cerrado, canela-de-ema.

A gente encontra três formações vegetacionais no Cerrado: a primeira é a Florestal, que se subdivide em Mata Ciliar, Mata de Galeria, Mata Seca e Cerradão. A segunda é a Savânica, e suas subdivisões são Cerrado Sentido Restrito, Parque de Cerrado, Palmeiral e Vereda. E a terceira formação vegetacional que existe nesse bioma é a Campestre, na qual a gente tem o Campo Limpo, o Campo Sujo e o Campo Rupestre.

Água

Onça pintada,quero-quero, orquídeas cobra na beira de um lindo rio do Cerrado

Na área coberta por esse bioma, a gente encontra muitas nascentes de rios. Por isso, o bioma Cerrado pode ser considerado como o berço das águas do Brasil, pois suas nascentes alimentam oito das 12 regiões hidrográficas do País, com destaque para três: as bacias dos rios Araguaia/Tocantins, do Rio São Francisco e do Rio Paraná. Isso porque é em seu território que a gente encontra as fontes de uma boa quantidade da água que banha essas bacias hidrográficas.

 

 

Clima

De clima tropical, com verão chuvoso e inverno seco, o bioma Cerrado tem como principal característica a ocorrência de duas estações: uma chuvosa (outubro a abril), quando caem mais de 90% das chuvas, e uma seca (maio a setembro), com ausência quase total de chuvas. As temperaturas médias anuais variam de 18 ºC a 27 ºC, sendo que a temperatura mínima pode chegar a 8 ºC e a máxima, a 34 ºC.

Geologia

A Geologia é a ciência que estuda a origem, a história, a vida, a estrutura, a composição da crosta terrestre e sua transformação e evolução no tempo. Alguns objetos dessa ciência são: as rochas, os minerais, os fenômenos e as formações naturais, como os vulcões, e outros elementos que influenciam na estrutura do nosso planeta.

As diversas paisagens no Cerrado são o resultado das formações geológicas que compõem uma geodiversidade formada por rochas de diversas composições e origens.

Essas rochas, do tipo sedimentares, metamórficas e magmáticas, têm idades diversas, pois começaram a se formar há milhões, e mesmo há bilhões de anos. Durante todo esse tempo, essas rochas estiveram expostas às intempéries, ou seja, sofreram os efeitos da exposição contínua a chuvas, ventos, calor extremo e a outros fenômenos e condições naturais próprias ao clima tropical. Essas ações contribuíram para a formação dos solos do bioma Cerrado e para as características que eles apresentam.

Cachorro vinagre, pato mergulhão, lontra, cervo, e outros animais na flora do Cerrado.

Solo

No bioma Cerrado, os solos, que são o resultado da ação conjunta do clima, material de origem (rochas), organismos, relevo e tempo, apresentam diferentes cores que vão de matizes do avermelhado, vermelho-amarelado, preto, cinza e até mosqueado. São solos relativamente planos, com várias profundidades, texturas, porosidades e com diferentes fertilidades.

A gente encontra uma flora nativa tão diversificada nos diferentes ambientes do Cerrado porque os solos desse bioma oferecem as condições necessárias para essa abundância.

Mas, do ponto de vista da agricultura, em condições naturais, esses solos não têm os alimentos de que as plantas agrícolas, como aquelas que servem de comida pra gente, precisam. Ele é pobre em nutrientes e isso faz com que esses solos, naturalmente, apresentam baixa fertilidade.

Esse contexto inspirou os cientistas a estudarem como mudar a condição de pobreza agrícola dos solos do Cerrado. Como resultado desse estudo, nas últimas décadas, foram criadas tecnologias capazes de transformar a região coberta por esse bioma numa área bastante produtiva para a agricultura e a pecuária brasileiras. Hoje, o Cerrado é referência em produtividade agrícola.

Embrapa Cerrados

E a Embrapa Cerrados, que fica em Planaltina, no Distrito Federal, sempre teve, e continua tendo, grande participação nessa tarefa. Ela foi criada especialmente com essa missão: criar soluções para melhorar as condições agrícolas do bioma Cerrado. Os pesquisadores desse centro trabalham principalmente com três temas: Manejo e Conservação dos Recursos Naturais, Sistemas de Produção Vegetal e Sistemas de Produção Animal. Como todas as unidades da Empresa, a Embrapa Cerrados trabalha em parceria com setores do serviço público e da iniciativa privada.