A cooperação técnica é um importante instrumento do Governo Brasileiro para apoiar ações de capacitação e transferência de tecnologia em países em desenvolvimento.

Esta forma de cooperação é realizada em apoio à Agência Brasileira de Cooperação (ABC), órgão do Ministério das Relações Exteriores (MRE) responsável pela negociação, coordenação, implementação e acompanhamento da cooperação brasileira com parceiros internacionais, como parte da política externa do Governo Federal.

Instrumentos de cooperação técnica

  • Projetos estruturantes: projetos de maior porte executados em parceria com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e/ou com outras agências internacionais de cooperação para contribuir com os processos de produção agropecuária mediante atividades de colaboração técnica nas áreas de desenvolvimento institucional, validação de tecnologias e capacitação.

Saiba mais

  • Projetos pontuais: projetos de menor porte e curta duração.

Saiba mais

  • Plataformas de Inovação Agropecuária (Agricultural Innovation Marketplace): iniciativa internacional apoiada por diferentes parceiros, com o objetivo de articular pesquisadores do Brasil com cientistas da África, América Latina e Caribe em trabalhos conjuntos de investigação.

Saiba mais

  • Capacitação em cursos de agricultura tropical.

Saiba mais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Etapas para se estabelecer um projeto de cooperação técnica internacional

  • Necessidade de que o país tenha Acordo de Cooperação Científica e Tecnológica firmado com o Brasil;
  • Demanda de cooperação pelo país interessado em receber o projeto;
  • Encaminhamento da demanda à Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores (MRE);
  • Estabelecimento de contato entre ABC e Embrapa para formalização da cooperação e elaboração do conteúdo do projeto, de acordo com as necessidades do país.

Contato: sri.cct@embrapa.br