e-Campo: vitrine de capacitações online da Embrapa

VEJA OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

Semeadura Direta para Recomposição da Vegetação Nativa

Público

Agentes de ATER, analistas ambientais, produtores rurais e demais interessados.

Objetivos de aprendizagem

Ao final desta capacitação online espera-se que os participantes sejam capazes de:

  • Reconhecer o que Lei Brasileira de Proteção da Vegetação Nativa permite para recompor a vegetação nativa;
  • Reconhecer a finalidade do diagnóstico ambiental da área de recomposição e do diagnóstico socioeconômico da propriedade rural ou território para a escolha do método de recomposição da vegetação nativa;
  • Conceituar semeadura direta, reconhecendo os principais fatos históricos da sua utilização no Brasil e no Mundo, diferenciando sua aplicação em florestas, savanas e campos, bem como identificando os avanços na tecnologia das sementes e implementos utilizados neste método;
  • Identificar o porquê e como utilizar o cercamento e aceiros da área;
  • Identificar atributos para seleção de espécies por bioma e por fitofisionomia;
  • Listar estratégias para coleta, beneficiamento e armazenamento de sementes nativas e redes de comercialização;
  • Identificar estratégias e cuidados para o bom preparo do solo destinado a recomposição da vegetação nativa pela semeadura direta;
  • Identificar estratégias e cuidados no preparo das sementes e semeadura direta em campo;
  • Identificar etapas necessárias para o monitoramento, a manutenção e o manejo da recomposição da vegetação nativa após a semeadura direta;
  • Analisar a viabilidade social, ambiental e econômico-financeira da semeadura direta;
  • Analisar casos de sucesso e insucesso da semeadura direta a partir de Unidades de Aprendizagem, identificando as causas e os mecanismos que levaram às diferentes situações de campo.

Diferenciais

  • Apresenta um método barato e com alta eficiência ecológica para recompor a vegetação nativa, grande demanda das propriedades e empreendimentos de infraestrutura no Brasil;
  •  Utiliza vídeos, ilustrações, esquemas e entrevistas com especialistas e técnicos de campo para apresentar todas as etapas necessárias para restaurar a vegetação nativa pela semeadura direta;
  • Os conteudistas e entrevistados são mestres, doutores e especialistas em restauração ecológica, que pesquisam ou aplicam esse método em campo;
  • Materiais de apoio para você se aprofundar no tema e nas áreas afins; 
  • Certificado digital e gratuito, gerado após a conclusão de todas as atividades;.

Conteúdo e distribuição do curso

  • Lei de proteção da vegetação nativa;
  • Conceitos e teorias que dão base para a recomposição da vegetação nativa;
  • Avaliação da resiliência local e da paisagem; 
  • Avaliação do contexto social e econômico, insumos e materiais disponíveis para a restauração; 
  • Principais métodos de recomposição da vegetação nativa. 
  • vivos e negros.

  • Histórico do uso da semeadura direta no Mundo e Brasil;
  • Semeadura é um método promissor para diferentes contextos, ecossistemas e biomas;
  • Diferenças em sua aplicação em florestas, savanas e campos;
  • Avanços na tecnologia das sementes e implementos.

  • Por que e em qual situação cercar e aceirar?
  • Cercas de arame, teladas, elétricas e vivas;
  • Aceiros por capina, roçado, gradagem, herbicida, 

  • Qual a importância de selecionar as espécies?
  • Quais são os atributos ecológicos que favorecem a semeadura direta?
  • Diferentes atributos e estratégias de vida entre fitofisionomias e biomas;
  • Floresta: Selecionando espécies de arbustos e árvores para cada etapa da sucessão (pioneiras/cobertura (primeiros meses), cobertura dos primeiros anos, estrutura dos 10 primeiros anos e tardias;
  • Cerrado: Selecionando espécies de capins, ervas, arbustos e árvores para cada etapa da sucessão (pioneiras/cobertura (primeiros meses), cobertura perene e tardias;
  • A taxa de conversão de sementes em plântulas orienta a quantidade de sementes usadas por espécie e grupo funcional.

  • Qualidade da semente como insumo central da semeadura;
  • Técnicas de coleta de sementes;
  • Técnicas de beneficiamento de sementes;
  • Armazenamento em condições simples;
  • Compra de sementes (redes que comercializam).

  • O bom preparo do solo é fundamental para o sucesso da restauração;
  • Gado, fogo, roçada baixa, capina e herbicida para rebaixar ou eliminar plantas indesejadas;
  • Preparo do solo em área total, faixas ou covas, em função do relevo, objetivo, mão de obra e perfil da propriedade ou território;
  • Terraços e controle de processos erosivos.

  • O conjunto das sementes devem ser separadas por polígono predeterminado;
  • As sementes devem ser separadas e organizadas por massa;
  • Acondicionamento e logística de transporte;
  • Quebra de dormência quando for necessário;
  • Produção da “muvuca” de sementes e mistura com outros materiais que favorecem a dispersão em campo;
  • Época de semear e semeadura em uma ou duas intervenções; 
  • Semeadura mecanizada ou manual, a lanço, em linhas ou covas;
  • A dose de sementes/m² planejada orienta a regulagem das máquinas ou da quantidade de sementes semeadas com as mãos.

  • Monitoramento para tomada de decisão sobre a manutenção. 
  • Protocolos de indicadores ecológicos rápidos com metas positivas a se alcançar e negativas a se afastar;
  • Manejos em área total, em linhas ou localizados para controlar vegetação indesejada;
  • Desbaste de plantas semeadas com alta dominância;
  • Controle de formigas, adubação e ressemeadura;
  • Monitoramento para aprovação pelo órgão de meio ambiente.  

  • Custos de todas as etapas para a restauração por semeadura;
  • A produção de sementes nativas e de cultivares usados na semeadura suplementa a renda de populações indígenas, tradicionais e rurais;
  • A produção de sementes e atividades de semeadura empodera os atores envolvidos e direciona força de trabalho para conservação e restauração de habitats nativos;
  • A economia das Redes de Sementes e perspectivas para aumento da demanda;
  • As possibilidades de retorno econômico das áreas em processo de restauração por semeadura direta.   

  • Casos e causas de sucesso e insucesso da semeadura;
  • Portfólio de locais em que os resultados e atividades de semeadura podem ser visitados.

Inscrições abertas

Oferta contínua a partir do dia 11/12/2020.

 

Informações gerais

Carga horária

40 horas

 

Período de realização
O participante terá 60 dias para conclusão da capacitação, a contar da data da sua inscrição.

 

Modalidade
Autoinstrucional (esta capacitação não possui tutoria e o participante pode realizá-la no seu ritmo e nos horários de sua preferência)

 

Investimento
Gratuito

 

Mais Informações 
https://www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Inscreva-se!

Atenção: você será direcionado para o Ambiente Virtual de Aprendizagem da Embrapa

1) Se já for usuário do ambiente e estiver logado, será aberta a página do curso que deseja se inscrever.

2) Se ainda não estiver logado, informe seu usuário/e-mail e sua senha. Será aberta a página do curso que deseja se inscrever.

3) Se ainda não tiver cadastro, preencha seus dados. Você pode acessar o curso por meio do menu lateral de navegação do próprio Ambiente Virtual de Aprendizagem: Curso > E-campo.

Se você já está inscrito, acesse o seu curso aqui: https://ava.sede.embrapa.br

11/12/2020     
Trailer - Semeadura direta para recomposição da vegetação nativa
Duração: 1:54"   ¦   1283 Visualizações