Gestão ambiental interna

A Embrapa Agrobiologia se preocupa com a gestão ambiental em seus ambientes de trabalho, desenvolvendo ações internas para garantir a sustentabilidade nos diversos segmentos em que atua, bem como as condições de segurança na área da Unidade.
 
Entre as ações ambientalmente sustentáveis desenvolvidas no âmbito interno da Embrapa Agrobiologia, cita-se a implantação da coleta seletiva de lixo para reciclagem e os galpões de gerenciamento de resíduos sólidos e laboratoriais (Gerecicle e Gerelab, respectivamente). O primeiro destina-se ao armazenamento de materiais sólidos que possam ser reciclados, enquanto o segundo é destinado à estocagem, à recuperação, ao tratamento e à reciclagem de resíduos laboratoriais, como reagentes e outros produtos químicos.
 
A Unidade possui, ainda, um sistema de reutilização da água dos tanques de lavagem de areia, das casas de vegetação e dos destiladores dos laboratórios, além de um laboratório de tratamento de resíduos de campos experimentais (Gerecamp), que trata resíduos como caldas, defensivos agrícolas e até água de lavagem dos tratores.
 
Preocupação constante com o meio ambiente
 
Em todos os prédios há lixeiras com cores diferenciadas, destinadas ao descarte de metal, papel, plástico e vidro. Esses materiais são recolhidos pela equipe de limpeza da Unidade e levados para o Gerecicle, onde são armazenados e posteriormente recolhidos pela Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis do Município de Seropédica (Cootraser). 
 
Outra frente de atuação da Unidade é a coleta seletiva de óleo de cozinha. A ação teve início em 2011, a partir de uma campanha da Prefeitura Municipal de Seropédica, mas se estendeu e permanece vigente. O material, que pode ser utilizado para a fabricação de sabão e detergente, também é entregue para a Cootraser.
 
Resíduos químicos
 
Os sistemas de gerenciamento de resíduos dos laboratórios e campos experimentais promovem o tratamento de descartes químicos e também de caldas, defensivos agrícolas e água de lavagem dos tratores que fazem pulverização. O material, que antes era descartado nas pias e acabava sendo lançado diretamente no esgoto, hoje é armazenado em recipientes plásticos de alta densidade, sendo posteriormente destinado à reciclagem, ao tratamento ou à limpeza especializada. 
 
A Unidade mantém ainda um sistema de reuso de água dos tanques de lavagem de areia, das casas de vegetação e dos destiladores dos laboratórios, o que atualmente proporciona uma economia de aproximadamente 200 mil litros de água por mês.
 
Além de todas essas ações, a conscientização dos empregados é uma premissa frequente da Unidade, que anualmente realiza campanhas de incentivo à reciclagem, de proteção ao meio ambiente e de economia de energia e água.