Biofábricas de enzimas beta-glicosidases baseadas em estirpes geneticamente modificadas de cianobactérias

 

 

 

 Sumário gráfico

 

 Panorama da
 Tecnologia

 

A tecnologia consiste em estirpes transgênicas de cianobactérias, cultiváveis em sistemas fotoautotróficos (fotobiorreatores) abertos ou fechados suplementados com CO2, capazes de expressar enzimas beta-glicosidases heterólogas. Estas biofábricas podem reduzir os custos de produção de enzimas beta-glicosidases e mitigar as emissões de carbono de plantas industriais.

 

 Vantagens e  Diferenciais
 da Tecnologia

 

- Produção de enzimas a partir de luz e CO2. Não depende de açúcares ou outros compostos orgânicos.

- Biofixação de carbono.

- Os investimentos de capital (CAPEX) requeridos para construção de fotobiorreatores abertos são relativamente baixos comparados aos fermentadores tradicionais.

 

 

 Aplicações

 

Enzimas beta-glicosidases podem ser aplicadas nos processos de fabricação de etanol celulósico (2G), papel, alimentos e tecidos.

 

 

 Estágio de
 desenvolvimento

 

 Oportunidades para
 transferência de  tecnologia

 

- Cooperação Técnico-Científica (co-desenvolvimento)

- Fornecimento de Tecnologia

- Incubação de Empresas de Base Tecnológica e geração de spin-offs/start-ups

 

 Responsável

 

Bruno dos Santos Alves Figueiredo Brasil