Projeto Rede Associativa para Formação de Multiplicadores em Manejo Integrado de Pragas (MIP), no Sistema Produtivo do Cerrado Brasileiro

Uma série de instituições de ensino e pesquisa, junto com associações de classe, cooperativas e órgãos de extensão rural, estão desenvolvendo um trabalho em parceria para a estruturação de uma rede de multiplicadores em Manejo Integrado de Pragas (MIP), voltada às culturas do algodão, arroz, feijão, soja e milho nos estados de Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

O objetivo é promover o trabalho dialógico com profissionais que atuam na assistência ao produtor rural, a fim de disseminar as práticas preconizadas pelo MIP. Este abrange um conjunto de técnicas, métodos e conhecimentos, destinado ao manejo de pragas associado ao ambiente, com o intuito de manutenção da população de insetos nocivos às lavouras em níveis abaixo daqueles capazes de causar dano econômico.

Participam dessa iniciativa o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFGoiano), a Universidade Estadual de Goiás (UEG), a Universidade Federal de Goiás (UFG), o Centro Universitário de Goiás (UNI-ANHANGUERA), a Faculdade de Noroeste de Minas (FINOM), a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), a Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Chapadão (Fundação Chapadão) e a Embrapa.

A seguir, estão organizadas por cultura as principais publicações que servem como fonte de consulta ao Projeto, para a divulgação do MIP.