15/12/05 |

Embrapa lança duas variedades biofortificadas de mandioca

Enter multiple e-mails separated by comma.

Serão lançadas no dia 16 de dezembro duas variedades biofortificadas de mandioca pela Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical (Cruz das Almas - BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Denominadas de BRS Gema de Ovo e BRS Dourada, ambas as variedades têm como principais características as altas concentrações de betacaroteno (precursor de vitamina A), que permitem a produção de farinha fina amarela (farinha de copioba), dispensando o uso de corantes, normalmente utilizados pelos agricultores para dar coloração amarela ao produto.

Segundo a melhorista Wania Fukuda, pesquisadora da Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical responsável pela seleção e identificação das cultivares, as raízes não têm a quantidade total diária necessária para uma pessoa, porém são fontes complementares de vitamina A. “Afinal, o aipim e a farinha são produtos típicos da mesa do brasileiro”, explica.

Outra vantagem é o uso diversificado. “Elas podem ser utilizadas tanto como aipim cozido, frito em forma de chips ou palito e em bolos e pudins, por exemplo. O cozimento é rápido, o sabor é doce e não tem fibras. A Gema de Ovo é usada principalmente para consumo cozido e para farinha. Já a Dourada serve para tudo”, garante a pesquisadora. Inicialmente, as variedades são indicadas para plantios sob as condições do Recôncavo Baiano e dos Tabuleiros Costeiros, similares às de Cruz das Almas - que apresentam pluviosidade anual em torno de 1200 mm -mas estão sendo testadas também no Semi-Árido, nas regiões de São Luís (MA), Caetité (BA) e Araripina (PE). “Elas já estão sendo avaliadas há um ano, mas é preciso ter o aval dos produtores durante dois anos, para depois estender a recomendação a outros ecossistemas”, explica a melhorista.

A variedade BRS Dourada é originária do município de Maragogipe, no estado da Bahia, enquanto a BRS Gema de Ovo é originária do Estado do Amazonas. O trabalho de pesquisa foi desenvolvido em parceria com o Programa de Biofortificação de Produtos Agrícolas para Melhor Nutrição Humana (HarvestPlus), que tem como objetivo melhorar a qualidade nutricional das principais culturas alimentares (com teores mais elevados de ferro, zinco e pró-vitamina A), adaptadas a zonas carentes em todo o mundo.

Solenidade - A solenidade de lançamento das variedades contará com a presença da pesquisadora Marília Nutti, coordenadora do programa HarvestPlus e pesquisadora da Embrapa Agroindústria de Alimentos (Rio de Janeiro – RJ), que fará uma palestra sobre cultivos biofortificados.

Wania Fukuda falará sobre as duas novas variedades e o pesquisador Marcio Eduardo Canto Pereira sobre “Teores de carotenóides e pró-vitamina A em variedades amarelas“. Já a pesquisadora Luciana Alves de Oliveira vai abordar “Mitos e verdades sobre o ácido cianídrico na mandioca”.

Durante o intervalo do evento, haverá degustação de produtos derivados das variedades lançadas e distribuição de manivas a agricultores.

Léa Cunha (DRT-BA 1633) Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical Contatos: (75) 3621-8076 - Fax: (75) 3621-8092 - leacunha@cnpmf.embrapa

Further information on the topic
Citizen Attention Service (SAC)
www.embrapa.br/contact-us/sac/

Rate this news:

Average (0 Votes)