Web Content Display

O conhecimento científico da ocupação e do uso das terras é fundamental para qualificar e quantificar a contribuição do mundo rural na preservação da vegetação nativa, da biodiversidade e do meio ambiente como um todo no Brasil.

A construção desse conhecimento depende, entre outras coisas, da obtenção de respostas a perguntas como as seguintes:

Qual a área de vegetação preservada no interior dos imóveis rurais?

Quanto da área agrícola lato sensu está destinada à preservação ambiental?

Como quantificar esse fenômeno em cada um dos cerca de 5 milhões de imóveis rurais no país?

Seria possível mapear as áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa pelo mundo rural em escalas crescentes e sucessivas: municípios, microrregiões, estados, regiões e país?

Seria possível mapear e quantificar as áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa pelo mundo rural nos diferentes biomas?

Existiriam padrões de repartição territorial da áreas de vegetação nativa preservadas nos imóveis rurais brasileiros?

Este trabalho inédito de pesquisa foi realizado pela equipe da Embrapa Territorial, com base nos dados numéricos e cartográficos de mais de 4,5 milhões de imóveis, inscritos no Cadastro Ambiental Rural (CAR) do Sistema Florestal Brasileiro e atendeu a demandas dos dirigentes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e de atores da agropecuária e dos setores florestal e extrativista do Brasil.

Neste website são apresentados os antecedentes, os objetivos e os métodos desenvolvidos e empregados nessa pesquisa. E, principalmente, são disponibilizados todos os resultados numéricos e cartográficos obtidos nesta pesquisa desde o nível de microrregiões até o dos estados, regiões e do conjunto do país.

Esta pesquisa mostra e demonstra o papel único e decisivo do mundo rural brasileiro na preservação ambiental. Os dados do CAR comprovam: agricultores, florestais, pecuaristas e extrativistas preservam mais de um quarto do território nacional (25,6%).

A última parte deste website apresenta uma síntese numérica, gráfica e cartográfica do conjunto das áreas atribuídas e dedicadas a proteção, preservação e conservação da vegetação nativa e da biodiversidade, cuja dimensão territorial alcança 66,3% do Brasil.