Skip to Content

A cultura do alho | voltar ao início


Autores: Francisco Vilela Resende, Lenita Lima Haber e Jadir Borges Pinheiro 

Irrigação

A cultura do alho é bastante sensível a falta de água, porém o excesso é tão prejudicial quanto à falta. Desta forma, manejo adequado da irrigação é um fator determinante para uma boa produção e conservação dos bulbos após a colheita. Enquanto a falta de água pode causar reduções drásticas de produtividade, o excesso favorece o aparecimento de doenças, estimula o pseudoperfilhamento e reduz a conservação dos bulbos no armazenamento.
 
As irrigações por aspersão, microaspersão por pequenos produtores e pivô central em grandes áreas são as mais usadas atualmente. O uso de microaspersão com mangueiras microperfuradas tem crescido em pequenas áreas e entre os agricultores familiares devido ao baixo custo e facilidade de manuseio. 
 
A aspersão tem sido o sistema de irrigação mais difundido para produção de alho, em função do sistema radicular ser fasciculado e bastante distribuído no perfil do solo (atinge profundidades de 40 a 80 cm), exigindo melhor distribuição e uniformidade da água, além de exercer efeito no controle de ácaros e tripes pelo impacto da água. Estima-se que mais de 95% da área de alho no Brasil seja irrigada por este método.
 

 
Figura 10. Opções para irrigação na cultura do alho: (A) pivot central, (B) aspersão, (C) microaspersão e (D) mangueiras microperfuradas.Fotos: Francisco Vilela Resende.
 
Ao longo de todo o ciclo a exigência total de água pelo alho varia de 400 a 850 mm, dependendo das condições climáticas e ciclo da cultivar. No estagio inicial da cultura, que pode variar de 15 a 30 dias, as irrigações devem ser leves e frequentes. A fase de crescimento vegetativo que se estende até a diferenciação dos bulbilhos e posteriormente durante o crescimento dos bulbos são os períodos mais sensíveis ao déficit hídrico, exigindo irrigações mais pesadas para se ter mais umidade no perfil do solo, no entanto, com aumento no turno de rega. Durante o período de maturação dos bulbos a irrigação deve ser reduzida em 25 a 35%. Recomenda-se suspender a irrigação 5 a 20 dias antes da colheita dependendo do tipo de solo, permitindo a obtenção de bulbos de melhor qualidade, com maio teor de sólidos solúveis e pungência e, conservação durante o armazenamento.