Skip to Content

Capacitações em manejo integrado de pragas e controle biológico em hortaliças

Web Content Display

Web Content Display

Curso de manejo de pragas em hortaliças

Informações: hortalicas.eventos@embrapa.br

1) Agente financeiro

Os eventos de capacitação de agentes multiplicadores  em manejo integrado de pragas e controle biológico serão  financiados com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), através do projeto "Promoção do Manejo Integrado de Pragas na produção de hortaliças do Distrito Federal", aprovado no edital 04/2017 (processo 193.001.608/2017), com duração de 24 meses, orçamento de R$ 50.000,00, com execução iniciada em maio de 2018.
 

2) Objetivo geral

Promover a adoção manejo integrado de pragas (MIP) na produção de hortaliças do Distrito Federal, com foco no controle biológico, como parte das ações para racionalizar o uso abusivo de agrotóxicos e produzir alimentos de alta qualidade nutricional e totalmente seguros para a saúde humana.


3) Objetivos específicos

  • Capacitar profissionais da extensão rural, estudantes de Agronomia e de curso Técnico em Agropecuária e produtores para que possam difundir, como agentes multiplicadores, os conhecimentos e práticas sobre manejo integrado de pragas e controle biológico em sistemas produtivos de hortaliças no Distrito Federal e
  • Disponibilizar informações, através de publicações técnicas, que promovam a adoção do MIP e do controle biológico de pragas em cultivos de hortaliças.

4) Síntese

O projeto propõe o resgate do Manejo Integrado de Pragas (MIP) para combater o uso indiscriminado de agrotóxicos em cultivos de hortaliças do Distrito Federal, a partir de cursos de capacitação voltados para profissionais da assistência técnica e extensão rural e produtores rurais. O projeto tem foco em quatro culturas agrícolas - tomate, pimentão, morango e alface - e o objetivo é que os participantes dos cursos atuem como agentes multiplicadores dos conhecimentos e tecnologias.

5) Justificativas do projeto e dos eventos de capacitação

A produção de hortaliças apresenta grande relevância sócio-econômica para o Distrito Federal (DF), principalmente constatada pelo elevado número de produtores e de empregos diretos e indiretos envolvidos na cadeia produtiva, pelos valores comercializados anualmente e pela crescente demanda de consumo desse grupo de alimentos pela população da região. Apesar dos esforços institucionais ao longo de várias décadas para garantir a sustentabilidade da produção de hortaliças no DF, nos últimos quatro anos problemas sucessivos com insetos e ácaros pragas e viroses associadas nas culturas de tomate, pimentão, morango e alface têm gerado grandes prejuízos e preocupado toda a cadeia de valor na região.

O controle químico mediante o uso de inseticidas e acaricidas químicos sintéticos constitui a principal medida adotada pelos produtores para solução desses problemas fitossanitários, porém sem garantia de resultados satisfatórios. As culturas supracitadas são alvos de aplicações abusivas de agrotóxicos, cuja atitude equivocada tem ocasionado sérios problemas como a seleção de populações de pragas resistentes aos principais ingredientes ativos utilizados, o aparecimento de novas pragas – que eram controladas naturalmente por seus inimigos naturais, o aumentando no custo de produção, maior exposição do produtor aos agrotóxicos, a contaminação dos alimentos por resíduos tóxicos, e do meio ambiente.


Diante desse cenário crítico, novas abordagens para o controle de pragas estão sendo encorajadas e o manejo integrado de pragas (MIP), como um conjunto de boas a práticas agrícolas a serem resgatadas no DF, é uma solução a ser explorada para a racionalização no uso de agrotóxicos. Se adotado plenamente, o MIP contribui para o uso racional de agrotóxicos. A identificação correta das pragas (insetos e ácaros fitófagos) que infestam a lavoura e o reconhecimento dos inimigos naturais que contribuem efetivamente para o controle natural das pragas-alvo constituem parte dos alicerces que dão sustentação ao MIP. Nesse contexto, tem se diagnosticado que técnicos que prestam assistência aos pequenos produtores familiares de hortaliças no DF e os próprios agricultores não dispõem de guias de identificação de bolso que facilitem a diagnose correta do problema fitossanitário. Aliado a isso, a falta de domínio dos conhecimentos técnicos é um dos principais fatores que tem inviabilizado não só a eficácia do controle químico de pragas nos cultivos de tomate, pimentão, morango e alface, como também a adoção de outras táticas de controle como o manejo do ambiente de cultivo (práticas culturais, controle físico e mecânico) e o controle biológico nessas culturas.

Até que o processo de educação e conscientização da cadeia produtiva de hortaliças incorpore o MIP e a relevância do controle biológico, na sua rotina de trabalho, tornam-se necessários novos esforços por parte dos pesquisadores, técnicos, educadores e agricultores para promovê-los. Assim, a formação de multiplicadores em conhecimentos e tecnologias aplicadas ao MIP com foco no controle biológico, deve ser intensificada, com vistas a estimular maior adoção desse sistema de manejo de pragas nas hortaliças de maior relevância sócio-econômica para o DF. Acredita-se que a formação de uma rede de multiplicadores seja fundamental para a mudança almejada nos sistemas produtivos de hortaliças da região, pois, os profissionais da área de assistência técnica e extensão rural, os estudantes de Agronomia e dos institutos federais e os próprios produtores de hortaliças, alvo das capacitações e treinamentos, são os principais agentes que buscam e promovem o desenvolvimento rural e a sustentabilidade ao agronegócio.

6) Dinâmica das capacitações dos agentes multiplicadores  

A execução das capacitações incluirá aulas, palestras, cursos e dias de campo sobre MIP e controle biológico de pragas, focados em hortaliças de importância econômica para o DF. Quando direcionadas para produtores rurais e técnicos da Emater-DF, as capacitações serão realizadas nos núcleos rurais e colônias agrícolas do DF, visando facilitar a participação dos agentes multiplicadores. As palestras, seminários e aulas abordarão temas prioritários no âmbito do MIP e controle biológico. O curso de treinamento e atualização de agentes multiplicadores terá duração mínima de seis horas e compreenderá uma parte teórica e outra prática. Na parte prática será dada ênfase na identificação das pragas em campo e de seus agentes de controle biológico, assim como demonstrações de procedimentos para monitoramento populacional de pragas, liberação de inimigos naturais e aplicação correta de inseticidas e acaricidas biológicos. Neste projeto serão capacitados, pelo menos, 150 agentes multiplicadores.

Confira a seguir as datas e locais de realização dos cursos. 


Maio de 2019

 

Local: Faculdade UPIS/Campus Planaltina – Curso de graduação em Agronomia
Coordenação: Miguel Michereff Filho e Nayara Cristina de Magalhães Sousa
Público: Estudantes de graduação em Agronomia, da Faculdade UPIS/Campus Planaltina, Planaltina-DF.
Vagas: 20

Programação:
20/05/2019 – Teórica: Manejo integrado de pragas (MIP) em tomate e pimentão.
Horário: 11h às 13h

21/05/2019 – Prática: Identificação de pragas e de inimigos naturais, em sala/laboratório.
Horário: 8h às 13h

 

Agosto de 2019

 

Educação a Distância: Implantação da modalidade de Ensino a Distância (EaD) para capacitação e aperfeiçoamento de agentes multiplicadores. (Projeto “Promoção do manejo integrado de pragas na produção de hortaliças do Distrito Federal”, FAPDF; em processo de registro).
Objetivo: Promover o manejo integrado de pragas e o controle biológico em cultivos de hortaliças no DF, mediante curso de capacitação de agentes multiplicadores.
Data: 02/08 e 06/08/2019
Local: propriedades dos Núcleos Rurais de Alexandre Gusmão e Brazlândia, Brasília-DF.
Coordenação: Miguel Michereff Filho e Nayara Cristina de Magalhães Sousa
Público: Técnicos e Extensionistas da Emater-DF.
Vagas: 40

Programação:
02/08/2019 – Teórica: Manejo integrado de pragas (MIP) em morango (carga 4 horas)
Prática: Identificação de pragas e de inimigos naturais, em sala (carga 4 horas).
Horário: 8h às 17h

06/08/2019 – Prática: Visitas aos cultivos comerciais de morangueiro para práticas de identificação de pragas e inimigos naturais, monitoramento de pragas, operacionalização do MIP na propriedade rural e práticas de manejo do ambiente de cultivo e controle biológico de pragas (carga 8 horas).
Horário: 8h às 17h


Setembro de 2019

 

Educação a Distância: Implantação da modalidade de Ensino a Distância (EaD) para capacitação e aperfeiçoamento de agentes multiplicadores. (Projeto “Promoção do manejo integrado de pragas na produção de hortaliças do Distrito Federal”, FAPDF; em processo de registro).

Objetivo: Promover o manejo integrado de pragas e o controle biológico em cultivos de hortaliças no DF, mediante curso de capacitação de agentes multiplicadores.

Data: 13/09 e 17/09/2019
Local: propriedades do Núcleo Rural Ceilândia, Brasília-DF.
Coordenação: Miguel Michereff Filho e Nayara Cristina de Magalhães Sousa
Público: Técnicos e Extensionistas da Emater-DF.
Vagas: 40

Programação:
13/09/2019 – Teórica: Manejo integrado de pragas (MIP) em alface (carga 4 horas)
Prática: Identificação de pragas e de inimigos naturais, em sala (carga 4 horas).
Horário: 8h às 17h

17/09/2019 – Prática: Visitas aos cultivos comerciais de morangueiro para práticas de identificação de pragas e inimigos naturais, monitoramento de pragas, operacionalização do MIP na propriedade rural e práticas de manejo do ambiente de cultivo e controle biológico de pragas (carga 8 horas).
Horário: 8h às 17h

 

Educação a Distância: Implantação da modalidade de Ensino a Distância (EaD) para capacitação e aperfeiçoamento de agentes multiplicadores. (Projeto “Promoção do manejo integrado de pragas na produção de hortaliças do Distrito Federal”, FAPDF; em processo de registro).
Objetivo: Promover o manejo integrado de pragas e o controle biológico em cultivos de hortaliças no DF, mediante curso de capacitação de agentes multiplicadores.
Data: 22/10 e 25/10/2019
Local: propriedades dos Núcleos Rurais de Planaltina e Taquara, Brasília-DF.
Coordenação: Miguel Michereff Filho e Nayara Cristina de Magalhães Sousa
Público: Técnicos e Extensionistas da Emater-DF.
Vagas: 40

Programação:
22/10/2019 – Teórica: Manejo integrado de pragas (MIP) em tomate (carga 4 horas)
Prática: Identificação de pragas e de inimigos naturais, em sala (carga 4 horas).
Horário: 8h às 17h

25/10/2019 – Prática: Visitas aos cultivos comerciais de morangueiro para práticas de identificação de pragas e inimigos naturais, monitoramento de pragas, operacionalização do MIP na propriedade rural e práticas de manejo do ambiente de cultivo e controle biológico de pragas (carga 8 horas).
Horário: 8h às 17h

 


Outubro de 2019

 

Educação a Distância: Implantação da modalidade de Ensino a Distância (EaD) para capacitação e aperfeiçoamento de agentes multiplicadores. (Projeto “Promoção do manejo integrado de pragas na produção de hortaliças do Distrito Federal”, FAPDF; em processo de registro).Educação a Distância: Implantação da modalidade de Ensino a Distância (EaD) para capacitação e aperfeiçoamento de agentes multiplicadores. (Projeto “Promoção do manejo integrado de pragas na produção de hortaliças do Distrito Federal”, FAPDF; em processo de registro).

Objetivo: Promover o manejo integrado de pragas e o controle biológico em cultivos de hortaliças no DF, mediante curso de capacitação de agentes multiplicadores.

Data: 24/07/2019
Local: Faculdade ICESP-Promove/Campus Águas Claras, Águas Claras-DF.
Coordenação: Miguel Michereff Filho e Nayara Cristina de Magalhães Sousa
Público: Estudantes de graduação em Agronomia, da Faculdade ICESP-Promove/Campus Águas Claras, Águas Claras-DF.
Vagas: 20

Programação:
24/07/2019 – Teórica: Manejo integrado de pragas (MIP) em tomate (carga 2 horas).
Horário: 14h às 16h
Prática: Identificação de pragas e de inimigos naturais, em sala/laboratório
(carga 2 horas).
Horário: 17h às 18h

 

Educação a Distância: Implantação da modalidade de Ensino a Distância (EaD) para capacitação e aperfeiçoamento de agentes multiplicadores. (Projeto “Promoção do manejo integrado de pragas na produção de hortaliças do Distrito Federal”, FAPDF; em processo de registro).

Objetivo: Promover o manejo integrado de pragas e o controle biológico em cultivos de hortaliças no DF, mediante curso de capacitação de agentes multiplicadores.

Data: 29/10 e 30/10/2019
Horário: 8h às 17h
Local: Instituto Federal de Brasília (IFB), Campus Planaltina-DF.

Coordenação: Miguel Michereff Filho e Nayara Cristina de Magalhães Sousa
Público: Estudantes de curso Técnico em Agropecuária, do Instituto Federal de Brasília (IFB), Campus Planaltina-DF.
Vagas: 40

Programação:
29/10/2019 – Teórica: Manejo integrado de pragas (MIP) em tomate e pimentão (carga 3 horas).
Horário: 9h às 12h

 

Web Content Display

Vídeo - Produção Integrada

A Produção Integrada é voltada para uma agricultura sustentável, com boas práticas agrícolas e que permite rastreabilidade, certificação e a oferta de alimentos seguros. O pesquisador da Embrapa Hortaliças Jorge Guimarães fala sobre o assunto.

Acesse

Notícia - Portfólio de Produção Integrada de Pimentão

A Embrapa Hortaliças (Brasília, DF) lançou o portfólio Produção Integrada de Pimentão (PIP), que reúne 10 publicações resultantes de projeto de cooperação entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Embrapa Hortaliças para subsidiar as normas técnicas específicas para o sistema de produção integrada de pimentão que estão em fase final de publicação.

Acesse