A Cultura do Tomate | voltar à página de cultivos


Autores

Web Content Display

As espécies selvagens de tomate foram disseminadas e selecionadas na era pré-colombiana, o tomate era cultivado nos tabuleiros andinos. Os Maias, habitantes da América Central foram seus disseminadores até os povos Astecas e chamavam a hortaliça de tomatl.

A utilização de híbridos já está consolidada, vêm atender todos os mercados para a produção de tomate, principalmente dos dois grandes grupos, tomates para a indústria e tomates de mesa.

Na escolha de uma cultivar, deve-se levar em consideração as seguintes características:

  • Ciclo: pode variar de 95 a 125 dias, entretanto o período de cultivo é grandemente influenciado pelo clima, condições de fertilidade do solo, irrigação, ataques de pragas e incidência de doenças
  • Características específicas de qualidade voltada para o mercado que se quer atender: sólidos solúveis, acidez, viscosidade, firmeza, coloração, tamanho e formato de fruto.
  • Características agronômicas: cobertura foliar, concentração da maturação, resistência e ou tolerância a pragas e doenças.

As cultivares de tomate destinadas ao consumo in natura podem ser divididas em quatro grandes grupos:

 

São variedades de frutos pequenos, que possuem pencas de 12 a 18 cachos. Possuem formato periforme e inclusive frutos de coloração amarela, com elevados teores de sólidos solúveis, muito utilizados na ornamentação de pratos e couvert. Este grupo de tomate vem apresentando grande demanda pelos consumidores, alcançando preços compensadores no mercado.

Foto: Henrique Carvalho

Exemplos de  tomate cereja podem ser observados na Tabela 1.

Tabela 1.  Cultivares e híbridas do grupo Cereja

Híbrido

Empresa

Resistência

Hábito de crescimento

Peso

Sweet Gold

Sakata

Fol 1 e 2, ToMV, St

Indeterminado

15 a 25g

Samambaia

TopSeed

Fol 1 e 2, ToMV

Indeterminado

20 a 30g

Red Petit

Sakama

ToMV, Fol 1

Indeterminado

40 g

Sindy

Sakama

Fol 2, Ve, ToMV, N

Indeterminado

15 a 20g

Renata

Sakama

ToMV, Ve, Fol 2, N

Indeterminado

18g

Red sugar

Sakama

Fol 2, Ve, ToMV, N

Indeterminado

20g

Zamir

Embrapa / Agrocinco

ToMV, Ve, Fol 2, N

Indeterminado

15g

Fonte: Site das empresas dententoras. 

Ve – 1: Resistência a Verticillium raça 1; Fol – 1: resistência a Fusarium raça 1; Fol – 2: resistência a Fusarium raça 2; N: resistência a Nematóide; resistência ao ToMV:Vírus do Mosaico do Tomateiro; St: resistência a Stemphyllium spp.

Imagem: Agrocinco

Os tomates deste grupo possuem frutos compridos  (7 – 10 cm), em alguns casos pontiagudos, polpa espessa com coloração intensa, firmes e saborosos. Atingem preços superiores aos dos Grupo Santa Cruz, embora se tenha observado aumento frequente na demanda, muitos consumidores ainda não o conhecem. Alguns híbridos deste grupo estão listados na Tabela 1. 

Tabela 1.  Cultivares e híbridos do grupo Italiano.

Híbrido

Empresa

Resistência

Hábito de crescimento

Peso

 BRS Nagai  Agrocinco  Ve 1 e 2, Fol 1 e 2, ToMV, TSWV, GRSV, TCSV e CSNV, TYLCV, TY  Indeterminado  180 a 200g

San Vito

Embrapa

Pto, St, Fol 1 e 2, Ve, N e algumas populações do pulgão das Solanáceas (M. euphorbiae)

Indeterminado

95 a 105g

Júpiter

Hortec

Ve, Fol 1 e 2, N

Indeterminado

130 a 150g

Grande HT

Hortec

Ve, Fol 2

Determinado

110 a 130g

IPA 6

Hortec

Ve, Fol 1 e 2, N

Determinado

100 a 150g

Andrea

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, N

Indeterminado

120 a 140g

Andrea Vistory

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, Pto, TSWV, N

Indeterminado

140 a 160g

Giuliana

Sakata

Ve, Fol 1, N

Indeterminado

180 a 200g

Tyna

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, Pto;

ToSRV

Indeterminado

160 a 180g

Fonte: Site das empresas dententoras.

Ve – 1: Resistência a Verticillium raça 1; Fol – 1: resistência a Fusarium raça 1; Fol – 2: resistência a Fusarium raça 2; N: resistência a Nematóide; resistência ao TSWV: Vira-cabeça; St: resistência a Stemphyllium spp; Pto: resistência a Pinta – bacteriana (Pseudomonas syringae pv. Tomato); ToSRV: resistência a Geminivírus, TSWV, GRSV, TCSV e CSNV: resistência a Tospovívrus, Ty: resistência a Begomovírus 

 

Imagem: Agrocinco

Também conhecido como tomatão, possui hábito de crescimento determinado e indeterminado com frutos pluriloculares (quatro ou mais lóculos). Seu formato é globular achatado, os frutos são bem graúdos podendo chegar até a 500g, com coloração vermelha ou rosada.

Alguns híbridos deste grupo são mostrados na Tabela 1. 

Tabela 1.  Cultivares e híbridos do grupo Salada

Híbrido

Empresa

Resistência

Hábito de crescimento

Peso

 BRS Portinari Agrocinco  Ve 1, Fol 1 e 2, Ff 2, ToMV, TYLCV, TY 1 e 3, Ma, Mi e Mj  Indeterminado  180 a 240g

Tyler

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, ToMV, N, ToRMV

Indeterminado

200 a 250g

Sheila

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, ToMV
 

Indeterminado

200 a 240g

Lumi

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, ToMV, N

Indeterminado

180 a 200g

Gisele

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, ToMV

Determinado

280 a 350g

Ivete

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, ToMV, N, ToSRV

Indeterminado

210 a 220g

Pleno F1

Hortec

Ve, Fol 1 e 2, ToMV, TSWV

Determinado

220 a 270g

Aliança

Hortec

Ve, Fol 1 e 2, ToMV, TSWV

Indeterminado

200 a 220g

Fonte: Site das empresas dententoras. 

Ve – 1: Resistência a Verticillium raça 1; Fol – 1: resistência a Fusarium raça 1; Fol – 2: resistência a Fusarium raça 2; N: resistência a Nematóide; ToMV: Vírus do Mosaico do Tomateiro; TSWV: Vira-cabeça, Ff: tolerância a Cladospoium raça 2, Ma, Mi e Mj: tolerância aos nematoides das galhas, Ty 1 e Ty3:  begomovírus.

 

 

Imagem: Agrocinco

Inicialmente foram materiais selecionados pelos próprios agricultores, posteriormente as instituições de pesquisa iniciaram os programas de melhoramento. São plantas altas e de crescimento indeterminado, frutos oblongos bi ou triloculares que variam de peso médio entre 80 a 220 gramas. Os tomates deste grupo são os mais conhecidos no mercado, tendo preço mais baixo e sabor ligeiramente ácido. A tabela 1 traz algumas cultivares e híbridos do grupo Santa Cruz.

Tabela 1.  Cultivares e híbridos do grupo Santa Cruz

Híbrido

Empresa

Resistência

Hábito de crescimento

Peso

 BRS Kiara  Agrocinco  Ve, Fol 1 e 2, Ff 2, Ma, Mi e Mj  Indeterminado  até 200g

Kombat

Hortec

Ve, Fol 1 e 2, N

Indeterminado

160 a 180g

Delta

Hortec

Ve, Fol 1 e 2, N

Indeterminado

140 a 160g

Santa Clara

Hortec

Ve, Fol 1

Indeterminado

150 a 180g

Santa Cruz Kada

Hortec

Ve, Fol 1 e 2, N

Indeterminado

130 a 150g

Carina

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, N, ToSRV

Indeterminado

180 a 200g

Débora Max

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, N

Indeterminado

140 a 160g

Débora Plus

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, N

Indeterminado

130 a 140g

Débora Victory

Sakata

Ve, Fol 1 e 2, N, TSWV

Indeterminado

160 a 180g

Santa Clara VF 5600

Sakata

Ve, Fol 1

Indeterminado

150 a 180g

Fonte: Site das empresas dententoras.

Ve – 1: Resistência a Verticillium raça 1; Fol – 1: resistência a Fusarium raça 1; Fol – 2: resistência a Fusarium raça 2; N: resistência a Nematóide; St: resistência a Stemphyllium spp; Pto: resistência a Pinta – bacteriana (Pseudomonas syringae pv. tomato); Cmm: tolerância a Cancro-bacteriano (Clavibacter michiganens); TSWV: resistência a Vira – cabeça, Ma, Mi e Mj: resistência aos nematoides das galhas, Ff: resistência a Cladoporium raça 2.