Articulação de Parcerias e Novos Modelos

de Negócios

 

A articulação de parcerias para inovação, com foco na finalização e exploração de produtos e serviços, e a promoção de reuniões de articulação para apresentação da Unidade, seus produtos e linhas de pesquisa para parceiros potenciais foram ações priorizadas em 2016. Dentre as iniciativas de aproximação com o setor público-privado, foram negociadas parcerias com 15 empresas privadas, 4 institutos de Ciência e Tecnologia, 4 instituições de ensino e pesquisa e 1 organização da sociedade civil. Neste processo de articulação foram tramitados 29 acordos de cooperação técnica, além de 12 acordos de confidencialidade, sendo que 3 já foram celebrados.

Modelos de negócio estão sendo implementados com o objetivo de compartilhar experiências, conhecimentos e dados para gerar estudos e publicações (cooperação técnica), produtos/protótipos (cooperação técnica/desenvolvimento colaborativo), licenciar tecnologias com ou sem transferência de know-how, colaborar em programas de pós-graduação e promover eventos conjuntos, como hackathons e desafios, para atingir públicos específicos.

Articulação Nacional

Diversas instituições públicas e entidades da sociedade civil foram recebidas pela Embrapa Informática Agropecuária no período de 2015 a 2016, visando à discussão sobre possíveis parcerias. Nesse biênio foram assinados 23 instrumentos jurídicos constituídos por convênios de cooperação técnica, de pós-graduação e um protocolo de intenções. Também foram tramitados 15 acordos de confidencialidade.

Tabela 1. Relação de convênios assinados pela Embrapa Informática Agropecuária no período de 2015-2016

Natureza dos Instrumentos Assinados Quantidade Parceiros
Convênios de Cooperação Técnica 18 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Ministério do Meio Ambiente (MMA), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Universidade de São Paulo/Campus de Ribeirão Preto (USP), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (IQ/ Unicamp), Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep), Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), Agência de Inovação Rural de Goiás (Emater), Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar),  Fundação de Apoio à Universidade Federal de Viçosa (Funarbe) e Agroicone
Convênios de Pós- Graduação 4 Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat), Faculdade de Engenharia Agrícola da Universidade Estadual de Campinas (Feagri/Unicamp) e Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (IB/Unicamp)
Protocolo de Intenções 1 Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amapá (Sema)