Infraestrutura

A Embrapa Meio Ambiente está instalada em uma área de 130 hectares, sendo: 45 hectares destinados aos campos experimentais; 23 hectares de reservas florestais, 20 hectares de áreas de preservação permanente, 20 hectares cedidos em comodato, e os 23 hectares restantes, destinados às edificações e outras instalações. 

A área total construída é de 17.790 m2, sendo: 6.824 m2 de laboratórios, 490 m2 de campo experimental II, 11.100 m2 do prédio da administração, prédio com salas para pesquisadores, biblioteca, auditório, estação de tratamento de efluentes, quiosques, almoxarifado, cantina, garagem, oficina, casas de vegetação e telados, depósitos, entre outros.

Laboratórios

Os laboratórios contam com modernos equipamentos e um apropriado sistema de segurança para a manipulação de organismos geneticamente modificados e produtos químicos em geral. Parte dos resíduos químicos gerados é tratada e o restante é armazenado para posterior encaminhamento à incineração ou enviado para um destino adequado, obedecendo às normas ambientais, sem nenhum descarte de materiais poluentes na natureza.

Os laboratórios e suas principais finalidades são:

 

 

Ecossistemas Aquáticos – LEA

Avaliar a qualidade da água com sonda multiparâmetros, realizar a triagem e identificação de organismos aquáticos (macro invertebrados bentônicos), a manutenção de aquários, experimentos com peixes e análise de cloro e pH em água para consumo humano.

 

Ecotoxicologia e Biossegurança - LEB

Realizar ensaios ecotoxicológicos com organismos aquáticos e terrestres para avaliar a toxicidade de substâncias químicas, produtos biológicos, nanopartículas e amostras ambientais em organismos não-alvo, visando a análise de risco ambiental de compostos e produtos, bem como avaliar os padrões de qualidade das amostras ambientais, eficiência de remoção de agentes tóxicos por diversos processos e desenvolver novos métodos de avaliação ecotoxicológica.

 

Entomologia e Fitopatologia – LEF

Realizar ensaios, análises e atividades de apoio nas áreas de entomologia e fitopatologia conforme demandas de projetos de P&D.

 

Extratos Orgânicos e Fermentação – LEO

Apoiar os processos de extração de metabólitos secundários de plantas e micro-organismos, purificação de extrato utilizando partição líquido-líquido, produção massal de microrganismos, liofilização em geral e extração de óleos essenciais. 

 

Fertilidade e Física de Solos - LFS

Desenvolver métodos e realizar análises físico-químicas em diferentes matrizes (águas, minerais, solos, plantas, etc.), visando atender projetos de pesquisa e demandas da sociedade em geral.

 

Geoprocessamento e Métodos Quantitativos - LGT

Desenvolver e aplicar técnicas de desenvolvimento de softwares, sensoriamento remoto, sistemas de informações geográficas e métodos quantitativos em estudos ambientais e agrícolas.

 

Microbiologia Ambiental – LMA 

Subsidiar o estudo de genômica; o estudo das interações ecológicas microrganismos/plantas/ambiente, incluindo pós-colheita; identificação taxonômica, realizando extração e purificação de DNA; extração de metabólitos secundários e enzimas, determinando atividades antioxidantes e produzindo microrganismos em escala.

 

Matéria Orgânica - LMO

Realizar análises e dar suporte ao desenvolvimento e/ou adaptação de métodos, visando ao atendimento às demandas de pesquisa da Embrapa e instituições parceiras, com foco na dinâmica da matéria orgânica no ambiente.

 

Qualidade da Água - LQA

Preparar amostras e realizar análises que caracterizam a qualidade da água.