Linha do Tempo

Anos 70

1972

Realizada a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e para o Desenvolvimento, em Estocolmo

  •  

    – Em 1972, foi realizada em Estocolmo, Suécia, a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e para o Desenvolvimento, na qual ficou evidente a preocupação mundial com a conservação dos recursos genéticos vegetais de importância para a produção de alimentos. - Foto: Government Offices of Sweden; http://aeg-enms.com/blog/ Acessado em: 24/10/2014.

1974

Criação do Centro Nacional de Recursos Genéticos – Cenargen

  •  

    - O Centro Nacional de Recursos Genéticos (CENARGEN) foi criado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) em 1974 e instalado oficialmente pelo Ministro da Agricultura, Alysson Paulinelli, em 26 de novembro de 1976. Teve como finalidade organizar e coordenar as atividades de introdução, avaliação, conservação e utilização dos recursos genéticos nas Unidades da Embrapa. A equipe técnica, com caráter interdisciplinar, executava atividades de introdução por meio do intercâmbio, coleta, quarentena de pós-entrada, taxonomia botânica, taxometria, caracterização e avaliação de germoplasma.

    - A Coordenação de Introdução, Quarentena de Pós-Entrada, Intercâmbio e Exploração (CIQIE) englobou as atividades de enriquecimento do germoplasma vegetal no Brasil, por meio da introdução de material pertencente às coleções de instituições de pesquisa agropecuária de outros países ou da prospecção de novos materiais em seus centros de origem.

    – A fim de acelerar o mecanismo de liberação das introduções, estabeleceu-se contato direto com a Divisão de Defesa Sanitária Vegetal (DDSV) do Ministério da Agricultura. Esta Divisão, por lei, é o órgão responsável para proceder à quarentena de entrada, relativa a pragas e doenças dos vegetais.

    - Os laboratórios de Entomologia e Fitopatologia foram instalados a fim de realizar a inspeção e o tratamento de todo o germoplasma em trânsito. O laboratório de Fitopatologia com um sistema de iluminação ultravioleta com controle automático, promove a esporulação de fungos patogênicos eventualmente presentes nas sementes. - Foi instalada a primeira Casa de Vegetação, onde estão em observação 48 introduções de morango procedentes dos EUA, 15 de mandioca procedentes do Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT), 8 de abacaxi e uma introdução de Hibiscus manihot procedentes da Universidade do Havaí.

    - Organizou-se o herbário do CENARGEN, com registro internacional na "International Association for Plant Taxomy" (IAPT), sediada em Utrecht, na Holanda.

    - Elaborou-se o ‘Dicionário de Produtos' da EMBRAPA, utilizando-se o nome científico atual dos produtos, de acordo com as regras do Código Internacional de Nomenclatura Botânica.

    - Foram feitas expedições de coleta ao Pantanal da Nhecolândia, no município de Corumbá, nos meses de setembro e outubro, e também no Distrito Federal e Goiás, visando ao funcionamento imediato do herbário.

    - Construída a primeira Câmara de Conservação de Sementes do CENARGEN, com capacidade para aproximadamente 7000 acessos e com as seguintes condições: temperatura de 10°C e umidade relativa do ar de 25%.

    - Estruturado o Banco de Dados, em estreita colaboração com o Departamento de Métodos Quantitativos (DMQ) da Embrapa. Iniciou-se a organização dos Bancos Ativos de Germoplasma (BAGs) com 47 produtos, dos quais 19 armazenados na forma de sementes e 28 conservados a partir de coleções vivas, algumas propagadas vegetativamente e outras por semente.

    - Dentro do Programa de Implantação do CENARGEN, foram estruturados os laboratórios de análise de sementes, taxonometria, cultura de tecidos, herbário, câmara de conservação de sementes, quarentena de pós-entrada e sala de manipulação de germoplasma.

1975

Dr. Dalmo Catauli Giacometti assume a chefia

  •  

    - Em fevereiro de 1975, o Dr. Dalmo Catauli Giacometti assumiu a chefia do Centro e promoveu o primeiro curso de cultura de tecidos, ministrado por um consultor espanhol. - Prédio construído pela Fundação Zoobotânica. O Cenargen começou a funcionar nesse prédio por força de convênio entre o ministério da agricultura e o GDF.

1976

Inauguração do Cenargen

  •  

    - O Cenargen foi inaugurado oficialmente e começou a receber os primeiros materiais genéticos para conservação na câmara que, então, era mantida ao lado da sala da chefia-geral.

1977

1977, ano de fortalecimento das atividades com recursos genéticos

  •  

    - Em 1977, através da Portaria nº 224 de 3 de maio de 1977, o Ministério da Agricultura, delegou ao Cenargen competência para realizar a quarentena de material genético oriundo de outros estados brasileiros e do exterior.

    - No ano de 1977, o Centro Nacional de Recursos Genéticos deu prosseguimento às atividades de organização da introdução, conservação e utilização de recursos genéticos. Foram definidas importantes normas para avaliação e caracterização de nove produtos, trabalho este efetuado em estreita colaboração com o Departamento de Métodos Quantitativos da Embrapa;

    - Estabeleceu-se que todo germoplasma que chegasse ao Cenargen passaria direto pelo protocolo geral (sem abertura de pacotes, sacos, caixas, etc.), com entrega imediata ao Laboratório de Inspeção de Pragas e Doenças para processamento dos materiais. Ao mesmo tempo, o laboratório de inspeção fitossanitária, encarregado de desenvolver a quarentena de pós-entrada, foi equipado durante este ano para garantir maior segurança à sanidade do material importado.

    - Destaca-se ainda a revisão bibliográfica dos fungos patogênicos que atacam milho e sorgo. No que se refere às pragas, iniciou-se o levantamento da literatura daquelas que infestam milho, feijão, arroz e trigo.

    - Logrou-se um melhor entendimento e mais colaboração entre as Unidades Descentralizadas da Embrapa e as instituições de ensino e pesquisa componentes da Rede Nacional de Bancos Ativos de Germoplasma (BAGs). No decorrer do ano de 1977, foram feitas 5.975 introduções de germoplasma. Os produtos introduzidos em maior quantidade foram trigo, arroz, feijão e milho. Na câmara de conservação, foi armazenada uma coleção de sementes de forrageiras com 97 acessos procedentes do Centro Nacional de Pesquisa de Gado de Leite, e outra doada pela "International Plant Breeders Association" à EMBRAPA. Teve início a transferência da coleção de trigo do Centro Nacional de Pesquisa de Trigo para o Cenargen.

    - O Cenargen coordenou reunião dos técnicos de Unidades da Embrapa que possuíam germoplasma de forrageiras. Ao final da reunião, ficou estabelecido que as cinco Unidades participantes deveriam atuar como Bancos Ativos de Germoplasma.

    – Foram realizadas mais duas expedições exploratórias ao Pantanal do Mato Grosso. - O Centro é delegado oficialmente para realizar a quarentena de material genético oriundo de outros estados brasileiros e do exterior.

    - Criação da primeira câmara de conservação de sementes, então localizada no prédio da Administração.

1978

CENARGEN coloca em prática sistema de introdução, intercâmbio, coleta e quarentena de germoplasma

  •  

    - Foram constituídos os Bancos Ativos de Germoplasma Vegetal.

    - O Laboratório de cultura de tecidos executa com êxito o intercâmbio de germoplasma na forma de plântulas sadias cultivadas in vitro.

    - A implantação do Centro Nacional de Recursos Genéticos (CENARGEN) surgiu da estruturação da pesquisa agropecuária no Brasil, como um Centro de vanguarda na luta pela conservação e utilização plena do germoplasma. De fato, o CENARGEN elimina uma lacuna existente até então, ao pôr em prática um sistema de introdução, intercâmbio, coleta e quarentena de germoplasma, objetivando a criação de uma rede nacional de bancos de germoplasma. Esse sistema gera uma série de informações que, uma vez digitalizadas, compõem o seu Banco de Dados.

    - Foi implementada a colaboração com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, em que se desenvolveu um protocolo de controle de expedições com a participação de estrangeiros para a coleta de germoplasma nativo.

    - O Banco de Dados de Germoplasma, que processa, armazena e recupera informações sobre o germoplasma, passou por franco progresso. As informações resultantes da caracterização e avaliação dos produtos dos Bancos Ativos de Germoplasma prestarão valioso auxílio ao pesquisador brasileiro.

    - A Coordenação de Introdução, Intercâmbio e Quarentena de Pós-entrada registrou 3.182 entradas no ano de 1978. Este número revela a importância do controle exercido sobre as importações, pois o perigo da introdução de pragas e patógenos junto ao germoplasma é diminuído ou anulado.

    - Graças a esses contatos sistemáticos, tem-se conseguido apreciável êxito na introdução de germoplasma, assim como na obtenção de informações sobre novos avanços científicos na solução de problemas relacionados ao manejo de germoplasma.

    - A atuação do CENARGEN junto às demais Unidades de Pesquisa é essencial para o êxito dessa estratégia, uma vez que as informações enviadas não serão utilizadas diretamente pelo Centro, pois elas são parte de um esquema que objetiva um retorno à Unidade de origem dos dados.

    - A coordenação em âmbito nacional em questões relacionadas ao germoplasma se constitui na meta principal do Centro. No entanto, seus objetivos e metas deverão ser atualizados periodicamente para acompanhar o dinamismo que se observa com a evolução da pesquisa.

    - Foi iniciada a transferência da coleção de trigo do Centro Nacional de Pesquisa de Trigo para o Cenargen.

1979

Cenargen passa a trabalhar com conservação de recursos genéticos animais.

  •  

    - Em 1976, com a chegada do Dr. Armando Primo, o Cenargen passou a trabalhar também com a conservação de recursos genéticos animais.

Anos 80

1980

CENARGEN dá ênfase especial aos seus projetos com produtos definidos como prioritários à pesquisa nacional

  •  

    – Integrante do Sistema Cooperativo de Pesquisa Agropecuária do Ministério da Agricultura, o CENARGEN vem dando ênfase especial aos seus projetos com produtos definidos como prioritários à pesquisa nacional. Dessa forma, os conhecimentos gerados pelo seu corpo técnico representam alternativas e soluções viáveis aos melhoristas e técnicos da comunidade científica.

    - O Cenargen possui dois componentes de atividades:
    1) em Brasília, onde se realizam atividades e intercâmbio de germoplasma, processamento de dados e difusão de informações. Além dessas atividades, o CENARGEN é responsável pela coleta e conservação de recursos genéticos de espécies nativas de plantas de valor econômico comprovado e espécies com potencialidades de utilização.
    2) Nas Unidades Descentralizadas do sistema EMBRAPA e outras Instituições, os Bancos Ativos de Germoplasma (BAGs) executam as atividades de caracterização e avaliação, as quais geram informações que são processadas e difundidas no Sistema Cooperativo de Pesquisa Agropecuária do Ministério da Agricultura. A rede nacional de BAGs conta com 35 bancos envolvendo 41 produtos, sendo que 11 são de culturas anuais e bienais, 16 de culturas perenes e 8 de forrageiras.

    - Um sistema eficiente de enriquecimento e de conservação de germoplasma não se completaria sem uma avaliação e caracterização criteriosa, de modo a proporcionar informações adequadas aos pesquisadores/usuários. O estabelecimento de uma política nacional de introdução e coleta de germoplasma é uma das principais preocupações da EMBRAPA, visando implementar e facilitar as atividades de enriquecimento de variabilidade genética no país.

    - O controle do germoplasma envolvido na pesquisa agropecuária brasileira constitui um elemento de segurança nacional, pois permite uma política de barganha e exige o cumprimento de leis e regulamentos, como o Decreto número 56.057 de expedições científicas no Brasil. De acordo com este decreto, nenhum cientista estrangeiro poderá coletar germoplasma no país sem prévia autorização do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Quando se tratar de expedições para coleta de germoplasma, o CNPq adota a política de indicar o CENARGEN como coordenador, uma vez que a atividade de coleta de germoplasma constitui importante componente das atividades da Unidade.

1981

CENARGEN desenvolve o Programa Nacional de Recursos Genéticos e o Programa de Manutenção

  •  

    - Com o incremento das introduções de germoplasma, o CENARGEN ampliou a infraestrutura e a equipe de pessoal destinada à inspeção, ao tratamento e à quarentena de pós-entrada, a fim de reduzir o perigo da introdução de doenças e pragas ainda não registradas no país.

    - O primeiro nematoide fitoparasito foi observado em grãos de trigo em 1777 e, desde então, iniciaram-se estudos nematológicos relacionados às plantas. O início da nematologia está ligado a patologia de sementes. Até a presente data, somente sete espécies patogênicas foram descritas como transmitidas por sementes; outras espécies mencionadas são transmitidas como contaminantes de sementes.

    - Iniciou-se um levantamento de nematoides em sementes conservadas em câmara com aproximadamente 10°C de temperatura e umidade relativa variando entre 20 e 30%. Foram examinadas 248 amostras de cultivares de arroz e duas destas se mostraram infestadas com Aphelenchoides besseyi, o patógeno causador da "Ponta Branca do Arroz".

    - O levantamento de nematoides associados ao germoplasma de forrageira encontra-se em andamento, estando prontas as extrações deste parasito do solo, raiz e parte aérea em 48 cultivares. Os nematoides encontrados foram: Pratylenchus sp., Helicotylenchus sp., Helicotylenchus dihystera e Aphelenchoides sp., sendo este último parasito da parte aérea.

    - Foram examinados 127 acessos com percentagem de infestação de 6,29%, assim distribuídos: arroz procedente da Cooperativa Agrícola do Distrito Federal; feijão e Vigna enviados pelo Serviço de Proteção de Sementes Básicas da EMBRAPA; e amendoim e gerânios da Delegacia Federal de Agricultura (DFA)-MA do Distrito Federal.

    - Durante o ano de 1981, foram realizadas 2.500 análises fúngicas, em que se destacaram os seguintes produtos: algodão, amendoim, arroz, cebola, ervilha, feijão, forrageiras, girassol, milho, pêssego, repolho, soja, tomate e trigo.

    - O total de amostras obtidas por meio de coletas, em 1981, alcançou 2.400. Em Roraima foi onde houve uma maior concentração de atividades, mas também se destacaram Amazonas, Acre, Rondônia, Maranhão, Bahia, Goiás e Mato Grosso.

    - No ano de 1981, as atividades de conservação de germoplasma a longo prazo passaram a ser executadas no novo prédio de conservação de germoplasma, que foi planejado e construído para armazenar, em condições controladas, germoplasma vegetal na forma de sementes e plântulas in vitro. Germoplasma animal na forma de sêmen congelado e embriões em nitrogênio líquido também serão conservados.

    - Neste ano, o CENARGEN desenvolveu dois programas distintos com diferentes orçamentos: O Programa Nacional de Recursos Genéticos, coordenando a ação de 58 BAGs instalados em quase todo o território nacional e os projetos de pesquisa executados diretamente pelo CENARGEN, e o Programa de Manutenção que contempla os gastos gerais da Unidade.

1986

Centro Nacional de Pesquisa de Recursos Genéticos e Biotecnologia

  •  

    - Em 1986, passou a se chamar Centro Nacional de Pesquisa de Recursos Genéticos e Biotecnologia, por deliberação assinada pelo então Presidente da República, José Sarney, e pelo Presidente da Embrapa, Ormuz Freitas Rivaldo. Foram instituídos também os primeiros contratos de manutenção e de assistência médica.

    - Recebeu a visita marcante do Almirante Diretor do Instituto de Pesquisa Marinha, que classificou o Centro como estratégico para o País e ressaltou a importância da ligação entre as pesquisas de recursos genéticos e biotecnologia. - Passa a se chamar Centro Nacional de Pesquisa de Recursos Genéticos e Biotecnologia, por deliberação assinada pelo então Presidente da República, José Sarney.

1987

Dr. Mactague visita o Cenargen

  •  

    - O Centro recebeu outra importante visita do representante do Governo Americano, Dr. Mactague, que acenou com a possibilidade de o Cenargen vir a ter as suas atividades de pesquisa subsidiadas pelos EUA.

1989

Integração de atividades em todas as áreas de recursos genéticos

  •  

    - Em 1989, sob o comando do Dr. Eduardo Alberto Vilela Morales, o Cenargen foi marcado pela busca de projetos mais integrados, abrangendo ações por produtos estratégicos com atividades em todas as áreas de recursos genéticos.

    - Foram iniciadas as atividades com "core collections", de modo a tornar as atividades de recursos genéticos multidisciplinares e multiinistitucionais e potencializar o uso de germoplasma.

Anos 90

1990

22 projetos de pesquisa conduzidos e um de apoio à coleta

  •  

    – Foram conduzidos 22 projetos de pesquisa e um de apoio à coleta, vinculados ao Programa Nacional de Pesquisa de Recursos Genéticos (PNPRG), sendo 16 destes sob responsabilidade direta dos técnicos do Cenargen.

    - Foram 400 acessos de germoplasma incorporados neste ano.

    - Estabeleceu-se um convênio entre a EMBRAPA e a fundação Museu do Homem Americano (FUNDHAM), e foram iniciados os trâmites com o Jardim Botânico do Rio de Janeiro para futura cooperação.

    - Foram realizadas cerca de 5.200 análises de qualidade fisiológica nos acessos a serem incorporados à coleção de base. A partir de novembro, deu-se início à monitoração de todo material armazenado na COLBASE, antes de sua transferência para o novo sistema de conservação, com cerca de 1.700 acessos de soja, feijão e triticale. Os resultados obtidos demonstraram que o material armazenado com alta qualidade fisiológica mantém seu poder germinativo durante a conservação nas condições de -18°C.

    Foram realizadas outras atividades, como:
        - Início do levantamento do sistema de recursos genéticos.
        - Apoio ao controle dos Programas Nacionais de Pesquisa (PNP) coordenados pelo CENARGEN.
        - Sistema de cadastramento de patógenos.
        - Apoio à Área de Jornalismo e Relações Públicas na emissão de endereçamento automático com etiquetas gomadas, criação de um sistema informatizado de controle do acervo de "slides" e controle de informações.
        - Apoio aos sistemas em desenvolvimento pela Área de Estudos e Projetos Especiais.
        - Desenvolvimento do sistema especialista de classificação de fungos.
        - Suporte a usuários em microcomputadores, com diversos cursos internos oferecidos ao público interno do CENARGEN.
        - Apoio na manutenção dos dados do sistema de informação de recursos genéticos.

1991

Intensificação de relações e parcerias

  •  

    - Em 1991, sob a chefia do Dr. Márcio de Miranda Santos, o Cenargen intensificou as relações e parcerias com instituições nacionais e internacionais nas áreas de recursos genéticos, biotecnologia e controle biológico.

1993

Criado o Sistema de Curadoria de Germoplasma

  •  

    - Em 1993, através da Deliberação 028 da Diretoria Executiva da Embrapa, foi criado o Sistema de Curadoria de Germoplasma coordenado pelo Cenargen, indispensável ao manejo, conservação e uso de germoplasma no âmbito do SNPA - Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária, com destaque para o Sistema Brasileiro de Informação de Recursos Genéticos - SIBRARGEN, em fase de implantação.

1994

Criado o Banco Brasileiro de Germoplasma Animal - BBGA

  •  

    - Foi criado o Banco Brasileiro de Germoplasma Animal - BBGA, para conservação de raças de animais domésticos de interesse zootécnico, ameaçadas de extinção. Essa espécie de arca de Noé tecnológica foi idealizada e viabilizada pelo Dr. Assis Roberto De Bem, pesquisador do Cenargen e precursor das pesquisas de embriologia animal na Unidade.

1995

CENARGEN: visibilidade do Centro no âmbito nacional e internacional, dentro do seu papel de centro temático

  •  

    - O ano de 1995 foi promissor para o CENARGEN, pois as realizações foram capazes de aumentar a eficiência e a visibilidade do Centro no âmbito nacional e internacional, dentro do seu papel de centro temático.

    - A Unidade cumpriu um vasto programa de cursos em recursos genéticos, biotecnologia e controle biológico, além de seminários, workshops, reuniões temáticas, congressos e simpósios, e se fez representar em diversos encontros no Brasil e no exterior. Prestou assessoria a diversas unidades do SNPA e a outros ministérios, bem como recebeu inúmeras delegações do Brasil e de diversos países.

    - O Centro modernizou seu laboratório de bioinformática. Além disso, adquiriu inúmeros equipamentos, móveis, utensílios, reagentes, máquinas e veículos para o desenvolvimento de 100 subprojetos constantes do SEP.

    - Destaca-se, também, a soma de recursos financeiros captados de fontes externas mediante projetos elaborados por equipes técnicas do CENARGEN. - Índios Krahô procuram o Centro em busca de sementes primitivas de amendoim e milho.

1996

Realizadas 59 expedições de coleta, obtendo 2.344 acessos de várias espécies

  •  

    - Grandes progressos foram obtidos durante o ano de 1996. Houve um crescimento da estrutura física de laboratórios de pesquisa, quando foi inaugurado o Prédio de Biotecnologia, com uma área de 3.000 m². Nos projetos de pesquisa, foram alcançados bons resultados com o desenvolvimento de tecnologias que até então não estavam disponíveis no país.

    - Interagiu com o trabalho de importantes instituições de pesquisas estrangeiras, por meio da contratação de 21 consultores que, com suas experiências, contribuíram para o aperfeiçoamento dos pesquisadores do Cenargen em áreas específicas e afins.

    - Na busca de se adequar à nova filosofia do setor público, da política econômica e das macroprioridades da Embrapa, a Unidade vem envidando esforços para captar o maior montante de recursos possível. Graças ao desempenho, à dedicação dos empregados e ao grande espírito de equipe, foi captada uma boa soma de recursos financeiros em 1996.

    - Foram realizadas 59 expedições de coleta, das quais 38 missões para o resgate vegetal em áreas de impacto (hidrelétricas da Serra da Mesa e Corumbá, em Goiás). Durante essas expedições, foram obtidos 2.344 acessos de várias espécies.

    - Foram propostas quatro novas atividades de trabalho: caracterizações de bovinos e equídeos; manejo de equídeos em núcleos de conservação; conservação do Lobo-guará; e um Parque de Demonstração da Diversidade Animal Domésticos do Brasil (BBGA), com uma área de 912 hectares da Fazenda Sucupira.

    - Na área animal, foi feita avaliação de 49.540 animais bovinos pertencentes a 33 rebanhos da raça Nelore.

    - Nascimento dos primeiros bezerros oriundos de embriões produzidos pelas técnicas de punção folicular e fecundação in vitro.

    - Nascimento do primeiro bezerro obtido a partir de embrião produzido in vitro, congelado e descongelado. - Desenvolvimento do Sistema Brasileiro de Informática de Recursos Genéticos – SIBRARGEN.

    - O Cenargen gerenciou 12 projetos de captação de recursos que serviram de destaques para o sistema de premiação da Embrapa no exercício de 1996.

    - Parceria entre a Embrapa e a Funai para a elaboração de um livro sobre troca de germoplasma e de conhecimento a respeito de espécies vegetais utilizadas na agricultura e alimentação. - Inauguração do Prédio da Biotecnologia (PBI)

1997

Inaugurada Casa-de-Vegetação para Plantas Transgênicas

  •  

    - Ao comemorar 23 anos de sua existência, foi inaugurado no Cenargen a Casa-de-Vegetação para Plantas Transgênicas, uma das primeiras no Brasil específica para o cultivo de plantas geneticamente modificadas. A nova Casa-de-Vegetação é hermeticamente fechada, de forma a impossibilitar a dispersão de grãos de pólen, que poderiam causar danos ao meio ambiente, através de cruzamentos de espécies silvestres.
    - Inauguração da primeira casa de vegetação para plantas transgênicas.

1998

É implantado na Unidade o Laboratório de Caracterização Genética Animal (LGA)

  •  

    - A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia completou 24 anos de existência. Destacaram-se os serviços de introdução e quarentena que, desde a criação da Unidade, impediram a entrada de mais de 150 condicionantes biológicos no país.

    - A Unidade possui em sua estrutura duas secretarias executivas de programas, que são encarregadas da coordenação e administração de dois programas do Sistema Embrapa de Planejamento (SEP): Conservação e Uso de Recursos Genéticos e o Programa de Desenvolvimento de Pesquisas Básicas em Biotecnologia.

    - Neste ano, a Unidade contava com mais de 82 mil amostras de sementes conservadas.

    - Na Biotecnologia, teve destaque a reprodução animal, que permitiu a obtenção de até 36 bezerros provenientes de uma única vaca doadora.

    - A Unidade buscou a interação e parceria com entidades nacionais e internacionais. O Centro trabalhou em parceria com uma rede de 36 instituições espalhadas pelo país, que contempla 146 bancos de germoplasma.

    - Foi implantado na Unidade o Laboratório de Caracterização Genética Animal (LGA), que tem por objetivo desenvolver e utilizar técnicas para a caracterização e avaliação genética de espécies e/ou raças em perigo de extinção.

    - Foram incorporados 4.423 acessos de 27 espécies, proporcionando um aumento de 129% em relação ao ano anterior.

    - A Unidade conseguiu a aprovação de 34 projetos de captação de recursos de diversas instituições financeiras do país e do exterior.

    - Foram enviadas à tribo indígena Krahò 253 sementes de coco das cultivares Anão Vermelho da Malásia, Anão Amarelo da Malásia, Anão Verde de Jiqui, Gigante do Brasil da Praia do Forte, Gigante de Rotuna e Gigante da Polinésia.

    - A Unidade gerenciou a atuação de 23 bolsistas do Programa RHAE – Recursos Genéticos, e 18 da área de Biotecnologia.

    - Várias parcerias foram estabelecidas, entre as quais pode-se destacar: Sebrae, Universidades, FUNAI, Ministério da Agricultura, Ibama, Cooperativa Agrícola Mista da Barra da Corda (Copaba) e Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar.

    - Com o objetivo de dar suporte às análises fitossanitárias, foi elaborado e publicado o livro "Fungos em Plantas no Brasil", que contém 4.196 espécies de fungos e 2.552 espécies de plantas relatadas no Brasil. - Formalizada parceria com a Funai em prol da conservação participativa em terras indígenas.

1999

Patrimônio de valor incalculável está guardado nas câmaras frias de conservação de germoplasma

  •  

    - Um patrimônio de valor incalculável está guardado nas câmaras frias de conservação de germoplasma, onde se encontram, nesta época do jubileu de prata, cerca de 65.000 acessos de 387 espécies vegetais distintas.

    - A introdução de germoplasma do exterior tem trazido para o Brasil milhares de acessos, sendo que muitos deles estão incorporados aos programas de melhoramento genético desenvolvidos no país. Apenas no ano de 1999, foram introduzidas e quarentenadas mais de 22.000 amostras de germoplasma vegetal provenientes dos mais distintos países.

    - Teve início o subprojeto para caracterização do germoplasma de acordo com o ambiente de origem, por meio de Sistemas de Informação Geográfica (SIG).

    - Foi realizada uma expedição para coleta de germoplasma de banana no estado de São Paulo. Esta contou com duas etapas distintas, uma no Vale da Ribeira e outra no Planalto Paulista.

    - Continuaram as buscas visando à identificação taxonômica para os acessos de Paspalum disponíveis na Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e em outros bancos de germoplasma do Cerrado.

    - Foram incorporados à Colbase dois acessos de Manihot glaziovii (BRA 113077, procedentes do Instituto Agronômico de Campinas e BRA 113212, procedente da Embrapa Semiárido) e três acessos de Manihot dichtoma (BRA 113255, BRA 113476 e BRA 113484, procedentes da Escola da Escola Agronômica da Bahia). - Foram feitas coletas de adultos da mosca branca Bemisia tabaci em várias plantações do semi-árido, principalmente nas culturas de melão e melancia, na região de Mossoró-RN.

    - Foram introduzidos da Austrália alguns acessos de germoplasma de soja perene.

    - Em conjunto com os melhoristas, foi aprovado um projeto de levantamento das coleções ao Programa Café da Embrapa.

    - Desde o início das atividades de conservação de sementes até 1999, foram armazenados em câmaras frias aproximadamente 80.000 acessos, incluindo duplicatas de espécies exóticas consideradas de importância social e econômica. - Foram conservados animais das diferentes espécies em Núcleos de Conservação, aproximadamente 780 bovinos, 210 bubalinos, 170 equinos, 75 asininos, 380 caprinos e 400 ovinos.

Anos 2000

2000

Biorreatores sendo testados para diferentes culturas

  •  

    - Biorreatores estão sendo testados para diferentes culturas, tais como: banana, abacaxi e café. Os biorreatores são equipamentos utilizados para o cultivo de células, tecidos ou órgãos de forma automática, com monitoramento e controle das condições de cultivo e menor manipulação das culturas. A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia desenvolveu dois sistemas de biorreatores e depositou os pedidos de patente junto ao INPI.

    - Foi firmado um convênio de cooperação com a companhia Elétrica Meridional para desenvolvimento do trabalho de resgate de flora Hidrelétrica de Cana Brava, Goiás.

    - Visando ampliar o conhecimento florístico disponível, foi realizada uma atualização da lista de espécies publicada, a qual havia sido compilada no início de 1998. A presente atualização só foi possível graças à continuidade das coletas botânicas naquela área, realizadas quinzenalmente. Todos os espécimes coletados estão depositados no herbário CEN da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.

    - O Sibrargen é um sistema que vem sendo desenvolvido pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia desde 1996, inicialmente para informatizar o fluxo de informação de germoplasma no âmbito do centro. Visando estender o escopo do sistema para formar uma rede de informação de recursos genéticos no âmbito do Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária (SNPA), foi proposto em 1998 que se criasse, através do SEP, o Sibrargen, com o objetivo de desenvolver um banco de dados e um sistema de informação para manutenção e consulta às suas informações, interligando a Coleção de Base de Germoplasma da Embrapa com os mais de 140 Bancos de Germoplasma do SNPA.

    - Um novo método de conservação das culturas (congelamento a -80ºC) foi introduzido na Coleção de Culturas de Fungos Agentes de Controle Biológico da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia como método alternativo de preservação no caso de isolados que não suportam o dessecamento provocado pela liofilização. A coleção contém 863 isolados, pertencentes a 32 espécies em 17 gêneros.

    - Desenvolvimento de bioinseticidas para controle de gafanhotos-praga: O bioinseticida à base de M. anisopliae var. acridum, isolado CG423, é altamente eficiente no controle do gafanhoto-praga Rhammatocerus schistocercoides. Em experimentos de campo realizados foram obtidos níveis de controle de 85% sob condições de campo. No intuito de verificar o efeito deste bioinseticida sobre ortópteros não alvo, realizaram-se ensaios em vegetação natural no município de Campos de Julho, Mato Grosso. - A Biblioteca da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia possui um acervo bibliográfico especializado em Recursos Genéticos e Biotecnologia, Controle Biológico e áreas correlatas. Atualmente este acervo conta com aproximadamente 36.394 publicações, tais como livros, teses, folhetos, proceedings, manuais, separatas e periódicos. O processo de automação do acervo iniciou-se em 1992 e foi concluído em 2000. A base de dados da Unidade, assim como das demais, é atualizada duas vezes por ano e conta atualmente com 19.941 registros.

2001

Nasce Vitória, o primeiro clone bovino da América Latina

  •  

    - Vitória da Embrapa nasceu no dia 17 de março de 2001. Foi o primeiro bovino clonado no Brasil e na América Latina. A técnica utilizada para a clonagem foi a de transferência nuclear a partir de células embrionárias.

2003

Nasce "Lenda da Embrapa"

  •  

    - Nasce, dia 4 de setembro, o primeiro clone bovino da raça holandesa no Brasil. "Lenda da Embrapa" foi clonada a partir de células da granulosa, que circundam o óvulo.

2004

Nasce Glória, filha do primeiro clone bovino da América Latina

  •  

    - A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Cenargen), em Brasília, anunciou nascimento da bezerra "Glória da Embrapa". Ela é filha da bezerra Vitória, primeiro clone bovino da América Latina, e nasceu dia 19 setembro, às 2h30. Para Rodolfo Rumpf, coordenador das pesquisas de reprodução animal do Cenargen, o nascimento do animal é uma prova científica de que o clone desenvolvido pela Embrapa é perfeito do ponto de vista reprodutivo, o que é muito importante para a pesquisa.

2005

Concluída a primeira etapa do genoma da banana, nascem os clones bovinos da raça Junqueira, lançado o bioinseticida para controle do mosquito transmissor da dengue, nascem as primeiras potras obtidas por bipartição de embriões no Brasil

  •  

    - Concluída a primeira etapa do genoma da banana, que deu origem ao banco de dados DATAMusa.
    - Lançado o bioinseticida Bt-horus para controle do mosquito transmissor da dengue.
    - Nascem os clones bovinos "Porã" e Potira"da raça Junqueira, em alto risco de extinção no Brasil.
    - Nascem "Branca" e "Neve", as primeiras potras obtidas por bipartição de embriões no Brasil.

2006

Inauguração do complexo de câmaras frias para conservação de germoplasma

  •  

    - Inauguração do complexo de câmaras frias para conservação de germoplasma sementes com capacidade para 240.000 amostras e o depósito nessa nova estrutura dos 100.000 acessos de germoplasma vegetal.

    - Implantação de duas propostas que compuseram a Plataforma ColBioAgro, apresentada ao Fundo de Biotecnologia no âmbito do Edital de Coleções Biológicas.

    - Foram iniciadas também as atividades do Programa Biodiversidade, em cooperação com o Governo da Itália.

    - Em 2006, o NGI trabalhou principalmente na Biblioteca Eletrônica, na agência de Informação de Reprodução Animal e participou da elaboração do novo menu de assuntos do portal Embrapa, atividade coordenada pela Embrapa Informação Tecnológica.

    - A implantação do Sistema de Qualidade, um dos projetos estruturantes do III PDU, busca a permanente evolução do corpo técnico e gerencial e a adequação aos requisitos da norma específica. O escopo para implantação do Sistema da Qualidade, inicialmente formado por oito laboratórios, foi ampliado para treze laboratórios, três setores, duas áreas de apoio, além da chefia geral e das chefias adjuntas.

    - Participação do Cenargen na viagem científica do primeiro astronauta brasileiro à Estação Espacial Internacional. A Unidade contribuiu com a realização de experimentos de germinação de sementes de Gonçalo-Alves (uma espécie arbórea nativa do cerrado) em ambiente de microgravidade, este foi um dos oito experimentos conduzidos pelo astronauta.

    - O Cenargen recebeu a visita de uma delegação chinesa de especialistas em agricultura, com o objetivo de conhecer as pesquisas de algodão desenvolvidas pela Unidade, além de discutir a ampliação da cooperação entre os dois países. A CAAS já mantém um acordo de cooperação técnica com a Embrapa desde 2004, que envolve a troca de germoplasma vegetal. O acordo resultou na ida de três pesquisadores da Embrapa à China, com o objetivo de estreitar os contatos entre os dois países e levantar linhas de pesquisa a serem trabalhadas. O interesse principal da cooperação técnica entre os dois países é com a cultura do algodão.

    - Assinatura de convênio de cooperação técnica com a empresa Brasif S/A para o desenvolvimento de pesquisas de produção de embriões in vitro e também para aprimorar a tecnologia de clonagem de bovinos e repassá-la ao setor produtivo. Parceria com a empresa Bthek Biotecnologia, do Distrito Federal.

2007

Sequenciamento do genoma do fungo Mycosphaerella fijensis, causador da pior ameaça à cultura de banana

  •  

    - Obtenção de feijoeiro resistente ao vírus do mosaico dourado. A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e a Embrapa Arroz e Feijão construíram um vetor para a geração de plantas geneticamente modificadas, com o objetivo de silenciar o gene AC1 viral, que é essencial para a replicação do genoma do vírus. Com esse vetor e uma nova metodologia de seleção para transformação de plantas de feijão, foi possível a geração de 22 linhagens transgênicas.

    - Para estudar o genoma do feijão caupi (Vigna unguiculata), também conhecido como feijão-fradinho, feijão-frade ou feijão-de-corda, a equipe da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia desenvolveu uma metodologia eficiente de transformação genética, já que as existentes são pouco eficientes para o caupi, com uma frequência de sucesso em torno de 1/2000.

    Nasceu Fada, neta do clone bovino "Lenda da Embrapa".
    - Cientistas de várias Unidades da Embrapa (Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia - Brasília, DF; Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical - Cruz das Almas, BA; e Embrapa Trigo - Passo Fundo, RS) e de mais quatro países – Holanda, Estados Unidos, França e México – conseguiram sequenciar o genoma do fungo Mycosphaerella fijensis, causador da pior ameaça à cultura de banana em praticamente todas as áreas produtoras do mundo: a Sigatoka negra. Esta doença é considerada atualmente a mais séria e destrutiva da bananicultura porque, além de se disseminar rapidamente, é muito agressiva às principais variedades comerciais de banana, como prata, nanica e nanicão.

Anos 10

2011

Construção do Banco Genético: germoplasma de plantas, animais e microrganismos

  •  

    - Construção do Banco Genético, que abrigará as cópias de todo germoplasma de plantas, animais e microrganismos da Embrapa; desenvolvimento do módulo BAG do sistema Alelo, que permitirá o gerenciamento online das atividades relacionadas à conservação e caracterização dos acessos contidos nas coleções nos bancos de germoplasma.

    - O mapeamento dos processos, a reforma administrativa promovida e a implantação do novo Regime Interno estabeleceram novas bases organizacionais de gestão e Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I).

    - A extinção de Núcleos Temáticos, estruturas cristalizadas e estanques, abriu espaço para a congregação de força de PD&I da Unidade em Grupos de Pesquisa, destituídos de carga burocrática e devotados à discussão científica e tecnológica e à construção de projetos colaborativos.

    - Criação da Medalha de Honra ao Mérito as ações sociais e um novo restaurante.

    - Retirada da carga burocrática que os gestores dos Núcleos Temáticos acumulavam. A partir de agora, toda a demanda administrativa foi reunida em quatro atores: os responsáveis pelos prédios, os responsáveis pelos laboratórios, as secretárias e os líderes de projetos.

    - Reestruturação da área de PD&I, em que foi estabelecido o Núcleo de Apoio à Programação (NAP), cujo objetivo é a gestão da informação e do conhecimento em P&D. - Aprovação comercial pela CTNBIO do feijão transgênico resistente ao vírus do mosaico dourado, considerada a doença mais grave para a cultura do feijão no Brasil e na América do Sul.

    - Estabelecimento de uma importante articulação com o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), o que resultou na captação de recursos financeiros para reforma do Centro de Treinamento do Campo Experimental Fazenda Sucupira.

    - A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia atuou em 115 projetos financiados pela Embrapa, sendo líder em 59 projetos e atuando como parceira em outros 56 projetos. Participou também em 14 projetos nacionais financiados pelo CNPq, FINEP, CIMMYT e FAO, relacionados aos temas Sanidade Vegetal, Recursos Genéticos, Biologia Avançada, Saúde animal, Melhoramento genético Vegetal e Melhoramento Genético animal.

    - Criação do Setor de Gestão Ambiental e Campos Experimentais (SACE), que atua na educação ambiental, na utilização racional dos recursos e no manejo de resíduos de laboratório. - A descoberta de um novo alelo na raça Santa Inês de ovinos, muito bem adaptada às condições tropicais do Brasil e uma importante fonte de proteína animal, gerou uma patente para a Embrapa.

2012

Patente "Composições e métodos para modificar a expressão de genes de interesse"

  •  

    - Em uma ação do Projeto "Fortalecimento cultural e conservação de alimentos tradicionais no Parque Indígena do Xingu", a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia devolveu ao povo indígena Kayabi (aldeia Ilha Grande, Parque Indígena do Xingu, MT) sementes de milho tradicionais que a aldeia não possuía mais em função da dinâmica cultural e do manejo de suas roças.

    - O Cenargen coordenou a participação brasileira no Consórcio Internacional de Genômica de Ovinos.

    - Em setembro, a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia realizou um workshop com cientistas brasileiros, africanos e ingleses para discussão da implantação da metodologia de controle biológico de pragas denominada push-pull.

    - O Centro patenteou uma técnica que visa aprimorar e agilizar o desenvolvimento de plantas transgênicas no Brasil. A patente "Composições e métodos para modificar a expressão de genes de interesse" é resultado de um trabalho inovador liderado pela Unidade em conjunto com a Embrapa Café e o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar).

    - Os esforços da equipe do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da Unidade foram concentrados no desenvolvimento da versão em inglês do sistema de recursos genéticos de animais, no desenvolvimento da base de dados de recursos genéticos de micro-organismos e na documentação de dados de passaporte, caracterização e avaliação para plantas.

    Imagem 12.1
    - (Imagem 12.1) Envio de 264 acessos de milho e 541 acessos de arroz para o Banco Global de Sementes de Svalbard, situado na cidade de Longyearbyen, Noruega.

    - O Cenargen atuou em 110 projetos, distribuídos nos seis Macroprogramas (MPs) do Sistema Embrapa de Gestão (SEG). Do total de projetos, a Unidade liderou as ações em 54 deles (49%) e atuou como parceira nos outros 56 (51%). O Centro também desenvolveu 14 projetos cofinanciados pelo CNPq e pela FINEP, divididos entre os temas: Sanidade Vegetal, Recursos Genéticos, Biologia Avançada, Saúde Animal e Melhoramento Genético Vegetal e Animal. Além disso, a Unidade executou 10 projetos nas áreas de Recursos Genéticos, Melhoramento Genético Vegetal, Segurança Alimentar, Nutrição e Saúde e Biologia Aplicada Avançada, com os parceiros internacionais: CIMMYT, Agência Brasileira de Cooperação – MRE, JIIRCAS, RDA, CYTED, CATAS e CIRAD.

    - A Unidade promoveu um evento inovador com o objetivo de tornar mais ágil o repasse ao setor produtivo das tecnologias geradas pela pesquisa agropecuária na área de controle biológico de pragas. O workshop "Insumos de base biológica para o controle de pragas na agricultura sustentável" reuniu representantes de 15 empresas nacionais e multinacionais e pesquisadores da Unidade para proporcionar o diálogo e incentivar a formação de parcerias entre os setores público e privado no Brasil.

2013

Lançado o Sistema Alelo de documentação e informatização de recursos genéticos a serviço da sociedade.

  •  

    - Lançado o Sistema Alelo de documentação e informatização de recursos genéticos a serviço da sociedade. Trata-se de um sistema desenvolvido para web, em software livre, de acesso rápido para as Unidades da Embrapa e outras instituições para disponibilizar informações sobre atividades de recursos genéticos animais, micro-organismos e vegetais.

    - Destacaram-se dois artigos publicados na revista científica internacional, Nature. O primeiro artigo, intitulado "Revelando a biodiversidade de assinaturas em nanoescala de fibras de seda de aranha", de autoria dos pesquisadores Luciano Paulino e Elíbio Rech, ambos da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, aborda as pesquisas desenvolvidas pelos pesquisadores nos últimos nove anos em busca do entendimento da complexa organização em escala nanométrica de proteínas contidas nas teias de aranha da biodiversidade brasileira. O segundo artigo teve participação de dois pesquisadores da Unidade, Dario Grattapaglia e José Francisco Montenegro Valls e leva o nome de "Agricultura: alimentando o futuro". A mensagem principal é desse artigo é de que é preciso utilizar melhor a diversidade genética contida nos bancos de germoplasma espalhados pelo mundo para superar a escassez de alimentos.

    - O pesquisador da Unidade Dario Grattapaglia tomou posse como membro da Academia Brasileira de Ciências na área de Ciências Agrárias, no dia 7 de maio de 2013, no Rio de Janeiro, RJ. - Foi concedida à Embrapa uma patente pelo Instituo Nacional da Propriedade Industrial (INPI) para acelerar o controle de pragas de percevejos. A patente, intitulada "Composição de atração, armadilhamento e /ou extermínio do percevejo da soja Piezodorus guildinii" tem como princípio ativo um composto responsável pela atração de várias espécies de percevejos do complexo da soja.

    - Pesquisa desenvolvida na Unidade resultou na descoberta de promotores específicos que restringem a expressão de transgenes em frutos e folhas de plantas. O promotor de folha é capaz de limitar a expressão de um transgene à folha, e o constitutivo permite a expressão desse transgene em toda a planta. Com o uso dessa tecnologia, é possível obter frutos e grãos sem a presença do transgene.

    - Desenvolvido sistema que disponibiliza informações no Campo Experimental. O sistema CEX é uma plataforma de dados que permite a visualização esquemática de toda a área do campo experimental localizado na Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.

    - A Unidade assinou contrato com o grupo privado Agro Salgueiro para testar um fungo com potencial patogênico contra duas lagartas que atuam como pragas no Brasil: A Helicoverpa armigera e a Spodoptera frugiperda. - O povo Xavante da Terra Indígena Marãiwatsédé recebeu 36 variedades de feijão-fava (Phaseoluslunatus L.), incluindo uma coletada em área Xavante na década de 1970, por meio do apoio da OPAN (Operação Amazônia Nativa)

    - A Unidade assinou, em 2013, em conjunto com outras instituições de pesquisa, trinta acordos de transferência de material genético vegetal com instituições internacionais, incluindo importação e exportação.

    - Foi feita a acreditação do Laboratório de Bactérias Entomopatogênicas (LBE) da Unidade e recomendada ao INMETRO pelas avaliadoras do Instituto. As avaliadoras afirmaram que o LBE e a Unidade cumpriram todas as etapas necessárias ao processo de avaliação.

    - Nesse ano, foi feita uma nova configuração dos laboratórios da Unidade, os quais foram reduzidos de 54 para 36. A ação atendeu à recomendação do Grupo de Trabalho de Laboratórios – PAC Embrapa (Portaria Nº1686 de 7 de outubro de 2008), que também objetivou uma configuração mais enxuta e interativa para os laboratórios, repercutindo em melhor funcionamento e até redução de custos.

    - Nasceu no dia 14 de dezembro de 2013, no Campo Experimental Fazenda Sucupira, a primeira cria da égua "Neve". "Ariel", como foi batizada a nova potrinha, é filha de um cavalo da raça Campeiro, mas herdou o albinismo da mãe. "Neve" é um dos mais importantes resultados de pesquisa alcançados pela equipe de biotecnologia da reprodução animal da nossa Unidade: foi a primeira potra desenvolvida a partir da técnica de bipartição de embriões no Brasil, junto com sua irmã gêmea "Branca". - O Senador Rodrigo Rollemberg visitou em novembro as obras para construção de um novo Banco Genético da Embrapa, localizado na Unidade. O Banco é pioneiro no Brasil, pois abrigará em um mesmo espaço atividades de conservação de acervos de recursos genéticos de plantas, animais e microrganismos.

2014

Inaugurado terceiro maior banco genético do mundo.

  •  

    - A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Brasília, DF), recebeu no dia 03 de fevereiro de 2014, a acreditação de seu primeiro laboratório na norma de qualidade ABNT NBR ISO/IEC 17.025. Ela foi concedida pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) ao Laboratório de Bactérias Entomopatogênicas (LBE), o que o torna apto a prestar serviços a instituições públicas e privadas do Brasil e do exterior. - Inaugurado terceiro maior banco genético do mundo. As instalações compõem a infraestrutura da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Brasília, DF) e tem capacidade para abrigar até 750 mil amostras de sementes, dez mil vegetais in vitro, além das coleções mantidas a 196º C negativos por meio de nitrogênio líquido, método conhecido como criopreservação, que manterá mais de 200 mil amostras vegetais, animais ou de microrganismos. Ao todo, o prédio terá capacidade para abrigar mais de um milhão de amostras nos diferentes métodos de armazenamento. A obra envolveu investimentos da ordem de R$13 milhões oriundos de emendas parlamentares e da própria Embrapa. - A Embrapa enviou, no dia 11 de fevereiro de 2014, 514 acessos de feijão (Phaseolus vulgaris), para o Banco Global de Sementes de Svalbard, situado na cidade de Longyearbyen, Noruega. Acessos são amostras de sementes representativas de diferentes populações de uma mesma espécie. A iniciativa é decorrente do acordo assinado entre a Embrapa e o Real Ministério de Agricultura e Alimentação da Noruega, em 2008, e as sementes enviadas compõem a Coleção Nuclear de Feijão da Embrapa. - Genoma do eucalipto: primeiro sequenciamento completo de uma planta liderado pelo Brasil é tema de artigo na Nature. Um avanço científico histórico, com a participação de cientistas brasileiros, será publicado na edição do dia 19 de junho da revista britânica Nature (número 7.505), uma das mais importantes do mundo em divulgação científica. Trata-se do sequenciamento completo do genoma do eucalipto, uma espécie de grande importância para a economia brasileira, base da indústria florestal de celulose, papel, aço e produtos de madeira. Um dos três cientistas que liderou o Projeto foi Dario Grattapaglia, da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. Este é o primeiro projeto co-liderado pelo Brasil que sequenciou inteiramente o genoma de uma planta, comprovando a capacidade científica do país em pesquisa genômica voltada para o melhoramento genético de espécies florestais, área na qual o Brasil é reconhecidamente líder mundial. - Banco genético da Embrapa recebe primeira coleção Internacional. Peru escolheu o banco brasileiro para guardar cópia de segurança da sua coleção de batata. Trata-se de uma cópia de segurança da coleção de batata do CIP (International Potato Center), no Peru, que conta com quatro mil amostras de variedades silvestres e cultivadas, e é a mais valiosa do mundo no que se refere à diversidade genética. - O pesquisador da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Alan Andrade, participou de um consórcio internacional composto por 11 países – Brasil, França, Itália, Canadá, Alemanha, China, Espanha, Indonésia, Austrália, Índia e Estados Unidos – que sequenciou pela primeira vez no mundo o genoma completo do café (Coffea canephora). A iniciativa inédita foi publicada na versão online da revista norte-americana Science. - Presidente da Embrapa Maurício Lopes deposita amostras de sementes de feijão brasileiro no Banco Global de Sementes de Svalbard (Segunda remessa de sementes para o Banco de Svalbard).

    - A Embrapa enviou no dia 11 de Fevereiro de 2014, 514 acessos de feijão para o Banco Global de Sementes de Svalbard, situado na cidade de Songyearbyen, Noruega.
    - A iniciativa é decorrente do acordo assinado entre a Embrapa e o Real Ministério de Agricultura e Alimentação da Noruega, em 2008, e as sementes enviadas compõem coleção da Embrapa Arroz e Feijão (GO).

2015

Inaugurado o Memorial da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

  •  

    - Foi inaugurado no dia 19 de Novembro de 2015, em Brasília DF, o Memorial da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. O evento fez parte da solenidade em comemoração aos 41 anos da Unidade. O memorial conta com documentos, equipamentos e instrumentos utilizados nas pesquisas desenvolvidas na Unidade desde a sua criação em 1974.
    - O sistema de produção Cultivance® é o primeiro produto vegetal geneticamente modificado desenvolvido no Brasil. Fruto de uma parceria de quase 20 anos entre a Embrapa e a BASF.
    - O sistema é a combinação de variedade de soja geneticamente modificadas, com grande potencial genético e adaptabilidade às diferentes regiões brasileiras, a um herbicida de amplo espectro. Trata –se de uma alternativa sustentável de controle de plantas daninhas nas lavouras de soja, pois reduz a quantidade de herbicida por hectare e maximiza a disponibilidade de água e nutrientes para a soja. Fabrício Bianchini, da Embrapa Semiárido fala das ações de Fruticultura de Sequeiro na Escola Família Agrícola de Sobradinho

    Lançamento oficial do projeto Bem Diverso, desenvolvido em parceria entre a Embrapa e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com recursos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF). Os objetivos principais são: ampliar a participação dos agroextrativistas, reduzir as desigualdades sociais, manter as famílias no campo, assegurar o modo de vida das comunidades locais, reconhecer e fortalecer sua cultura e investir em tecnologias simples e de baixo custo. As ações envolvem seis (6) Territórios da Cidadania – Alto Acre e Capixaba, Alto Rio Pardo, Marajó, Sobral e Sertão do São Francisco – abrangendo três biomas brasileiros: Cerrado, Caatinga e Amazônia

    O Brasil é o maior exportador mundial de mamão e o segundo maior produtor, atrás apenas da Índia. Mas, para manter essa posição, é premente conter o avanço do vírus (Papaya Sticky Disease Virus – PSDV)

    A Embrapa concluiu o sequenciamento do genoma do vírus-da-meleira do mamoeiro, uma das mais graves doenças da cultura no Brasil, capaz de causar perdas de até 100% nas plantações de mamão, além de inviabilizar a qualidade dos frutos para comercialização. Esse resultado abre caminhos para soluções sustentáveis que possam conter os danos causados por esse microrganismo, como o desenvolvimento de kits de diagnósticos mais eficientes para identificação precoce da doença, identificação de possíveis vetores de transmissão do vírus e geração de variedades resistentes por técnicas de melhoramento genético convencional ou ferramentas biotecnológicas.

2016

Lançamento da técnica TIFOI (Transferência Intrafolicular de Ovócitos Imaturos)

Vídeos que retratam momentos marcantes da história da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.

More videos

Projeto Etnobiologia – Maio de 2000

Viagem à Reserva Índigena Krahò

Primeiras ações do Projeto Etnobiologia: conservação de recursos genéticos e bem-estar alimentar em comunidades tradicionais.