A análise química de solo é uma das melhores formas para detecção dos fatores limitantes ao crescimento e à produção vegetal, além de servir como base para a recomendação de calagem e fertilizantes.

Por isso, é de extrema importância que os agricultores sempre tenham resultados confiáveis dos laboratórios de fertilidade, nos quais analisam suas amostras de solo. Muitas vezes, no intuito de verificar a qualidade dos resultados, estes agricultores enviam a mesma amostra de solo para vários laboratórios diferentes, o que só aumentará suas dúvidas.

Dificilmente os resultados de fertilidade, granulometria ou micronutrientes gerados pelos laboratórios serão iguais. Mesmo que as mesmas amostras sejam enviadas para 10 laboratórios, ainda assim haverá discrepância de resultados. Um ponto a ser considerado é: até que ponto aqueles valores diferentes podem ser considerados errados?

Uma das formas de aferição da qualidade dos laboratórios, talvez a mais eficiente, é a participação dos mesmos em programas de controle de qualidade para laboratórios de fertilidade, tecnicamente chamados de ensaios de proficiência (EP).

Em tais EPs, os laboratórios são avaliados individualmente, através da análise de diferentes amostras de solo, em momentos predeterminados, e após o período de avaliação, os que tem melhor desempenho são aprovados naquele exercício, recebem do provedor do EP um documento que atesta sua qualidade, o que dá ao mesmo o direito ao uso de um Selo de Qualidade, que dará ao agricultor a segurança de que aquele laboratório realiza suas determinações com a devida qualidade, proporcionando, também, credibilidade aos laudos emitidos por aquele laboratório, o que traz, em última análise, segurança para todo o sistema.

 

O PAQLF

A Embrapa Solos coordena o Programa de Análise de Qualidade de Laboratórios de Fertilidade (PAQLF). Este programa foi instituído em 1992 e dele participam os laboratórios que utilizam o Método Embrapa de Análise de Solos.

A participação dos laboratórios é voluntária e de âmbito nacional. Atualmente fazem parte do PAQLF cerca de 140 laboratórios de fertilidade de todas as regiões do país.

Em seu início, o PAQLF teve como objetivo proporcionar um meio de avaliação e de correção da qualidade analítica dos laboratórios participantes. Com a adoção do Selo de Qualidade a partir de 1998, o PAQLF, também passou a funcionar como um meio de atestar o desempenho satisfatório dos participantes perante seus clientes externos.

 

O Método Embrapa

O conjunto de metodologias adotado pelo PAQLF inclui as extrações de P e K com a solução Mehlich-1, de Ca, Mg e Al com o KCl 1M, a determinação de pH em água, além da determinação da matéria orgânica pelo método colorimétrico, calibrado com o método Walkey-Black modificado. Opcionalmente, o laboratório participante do PAQLF pode realizar as determinações de micronutrientes, granulometria, além de pH em cloreto de cálcio e de enxofre, para que tenha conhecimento da qualidade de suas determinações, mesmo tais resultados não sendo de apresentação obrigatória.

A implementação do método Embrapa de Análise de Solos foi produto do programa denominado Soil Testing, resultado do acordo de cooperação internacional entre o Ministério da Agricultura, representado pela antiga Equipe de Pedologia e Fertilidade do Solo (atualmente Embrapa Solos) e a Universidade de Carolina do Norte, com o apoio da USAID.

Esse programa visava, principalmente, os aspectos de automação, uniformização, experimentação e calibração de métodos para as análises (Silva et al., 1998) e impulsionou, de forma significativa, a análise de solo no Brasil a partir da década de 60.

 

Como participar:

Se seu laboratório tiver interesse em participar do PAQLF, envie uma manifestação de interesse para paqlf@embrapa.br, fornecendo as informações abaixo, para que sejam enviadas todas as informações necessárias para a participação no Programa.

Razão social
CNPJ
Endereço completo
Nome do responsável
Telefones
Endereço eletrônico

 

Contato

E-mail: paqlf@embrapa.br