Skip to Content

Indicações Geográficas de Vinhos do Brasil

Região do Planalto Catarinense

A Região Vitivinícola:

Os anos 2000 marcaram o surgimento de novas regiões vitivinícolas no Brasil. Dentre elas tem destaque a região dos vinhos de altitude de Santa Catarina. Situa-se nas maiores altitudes das regiões produtoras de vinho do Sul do Brasil, normalmente entre 900 a 1400m, sobretudo nas regiões de São Joaquim, Caçador e Campos Novos.

Em curto espaço de tempo, diversos investimentos resultaram na implantação de uma viticultura moderna, com 332 ha (Epagri, 2013), além de vinícolas estruturadas para a produção de vinhos finos de qualidade. O clima – o mais frio do Brasil, determina um ciclo mais longo da videira, com a colheita mais tardia das uvas em relação às demais regiões produtores de vinhos finos do Sul do Brasil, que produzem vinhos originais.

A região produz vinho finos tranquilos e, nos últimos anos, tem ampliado a produção de espumantes finos.

Para promover os vinhos de altitude de Santa Catarina, os produtores possuem uma marca coletiva para os vinhos desta origem.

A Estruturação da IG:

O conjunto de trabalhos desenvolvidos pela então Acavitis para a marca coletiva dos vinhos de altitude de Santa Catarina, numa parceria da Embrapa Uva e Vinho, Epagri, UFSC e Sebrae, geraram importantes avanços que culminaram com a demanda dos produtores para a estruturação de uma indicação geográfica para os vinhos finos produzidos na região.

Atualmente as ações em desenvolvimento buscam não só fortalecer a marca coletiva para os vinhos de altitude de Santa Catariana, como também estruturar a primeira Indicação de Procedência para os vinhos finos tranquilos e espumantes de altitude do Estado.  

As ações são coordenadas pela Epagri, em parceria com a Embrapa Uva e Vinho, tendo o Sebrae como parceiro das ações, em articulação com a associação de produtores, representados pela “Vinho de Altitude – Produtores & Associados”. Também cooperam instituições como a UFSC, UDESC, UFRGS e UCS.

 

Linha do tempo

2005 - Criação da Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude (Acavitis).

2013 -  Obtenção, junto ao INPI, do registro da marca coletiva para os vinhos finos de altitude de Santa Catarina.

2015 -  Criação da associação “Vinho de Altitude – Produtores & Associados”, que substitui a Acavitis. Demanda dos produtores para a estruturação de uma indicação geográfica para os vinhos da região.

2017 -Início do projeto de estruturação da Indicação de Procedência para os vinhos finos de altitude de Santa Catarina, sob a coordenação da Epagri, com a participação da Embrapa Uva e Vinho, Sebrae e Vinho de Altitude – Produtores e Associados.