Environmental recovery

A RCC é um importante e tradicional evento técnico-científico promovido pela Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, com periodicidade aproximada de dois anos, em diferentes Estados da Federação Brasileira, com o objetivo de promover a validação e o aprimoramento do Sistema Brasileiro de Classificação de Solos (SiBCS) e dar suporte às pesquisas na área de solos na região de abrangência da RCC, por meio da observação in loco de diversos perfis de solo representativos de diversos ambientes. 

A XIII edição da RCC será realizada no Maranhão sob a coordenação da Embrapa Cocais (CPACP) e da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) em parceria com a Embrapa Solos (CNPS). O evento conta com o apoio do Instituto de Agronegócios do Maranhão-INAGRO, da UEMA e da EMBRAPA (CPACP, CNPS e CNPMS) e com a colaboração de instituições parceiras tais como Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz-ESALQ, Universidade Federal de Viçosa-UFV, Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC, Universidade Federal do Maranhão e Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais – CPRM.

Prevista para acontecer entre os dias 19 e 26 de outubro de 2019, a RCC-MA está em fase de preparação, tendo sido realizada no período de 19 a 25 de agosto de 2018 a primeira campanha de campo para a prospecção dos solos-ambientes e a definição de um roteiro prévio. A segunda campanha de campo foi realizada no período de 30 de setembro a 13 de outubro e a terceira ocorrerá de 11 a 24 de novembro, ambas para a abertura e descrição dos perfis de solos e coleta das amostras para análises físicas, químicas e mineralógicas.

 

Além de contribuir para o aprimoramento do SiBCS, A XIII RCC servirá para ampliar o conhecimento sobre os solos do Maranhão, Estado representado por três biomas (Amazônia, Cerrados e Caatinga) e diversos ambientes de transição, além de campos inundáveis, restingas e manguezais. Há também grande diversidade em termos de geologia, geomorfologia, clima, vegetação e, consequentemente, solos.

As últimas edições da RCC foram realizadas em Estados da região Norte e/ou com características edafoclimáticas similares (Acre, Rondônia, Roraima, Mato Grosso), o que demonstra a busca do conhecimento sobre as potencialidades e limitações dos solos do bioma Amazônia. A expectativa é que essas informações auxiliem em técnicas de conservação do solo, especialmente em atividades agropecuárias, assim como estimulem o desenvolvimento de pesquisas em solos e o intercâmbio entre pesquisadores e professores da área de Ciência do Solo, especialmente da Pedologia.