Projetos

Bancos de germoplasma de espécies florestais

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Este projeto contempla o trabalho de manutenção, enriquecimento e caracterização dos bancos de germoplasma de espécies florestais da Embrapa. A empresa detém uma extensa rede de germoplasma de espécies florestais, tanto exóticas quanto nativas, de valor estratégico para o presente e futuro. Essas espécies foram priorizadas por comporem bancos de germoplasma mantidos no campo há décadas, constituindo-se, muitas vezes, em material exclusivo e de importância estratégica para a sociedade.Apesar desse material genético desempenhar importante papel para alavancar programas de melhoramento e contribuir para a conservação de recursos genéticos, grandes desafios dificultam a sua conservação e o emprego racional. OS investimentos na manutenção, caracterização (tanto morfológica quanto genética) e enriquecimento devem ser constantes e de longo prazo para assegurar a viabilidade da conservação e usos presente e futuro desse material. Este projeto pretende, portanto, conservar, caracterizar, enriquecer e documentar o banco ativo de germoplasma de espécies florestais presentes na base física da Embrapa Florestas, entre eles as exóticas pínus (Pinus spp.), eucalipto (Eucalyptus spp.), corímbia (Corymbia spp.), liquidambar (Liquidambar styraciflua), grevílea (Grevillea robusta), acácia negra (Acacia melanoxylon), cedo rosado (Acrocarpus fraxinifolius), cedro japonês (Cryptomeria japônica), pinhão chinês (Cunninghamia lanceolata), cipreste-poruguês (Cupressus lusitânica), entre outros. E, dentre as nativas, araucária (Araucaria angustifolia), espinheira-santa (Maytenus iliciofolia), erva-mate (Ilex paraguariensis), cedro-doce (Pachira quirata), seringueira (Hevea brasiliensis), entre outras.

Situação: concluído Data de Início: 01/2019 Data de Finalização: 04/2021

Unidade Lider: Embrapa Florestas

Líder de projeto: Valderes Aparecida de Sousa

Contato: valderes.sousa@embrapa.br