Marca do Programa Macaco-prego

    Foto: Dieter Liebsch

O macaco-prego tem trazido preocupações ao setor de florestas plantadas no Brasil, em especial às empresas que cultivam pínus. Em diversas regiões do mundo, pressionados pela redução e fragmentação das florestas nativas, primatas estão invadindo cultivos agrícolas e florestais em busca de alimento. No Sul do Brasil, o macaco-prego (Sapajus nigritus, anteriormente classificado como Cebus nigritus) passou a incluir diversos itens cultivados pelo homem em sua dieta, como frutas comerciais, milho, mandioca, cana-de-açúcar e algumas espécies florestais, com destaque para o pínus.

[+] Leia mais

Notícias

* Como inventariar os danos causados pelo macaco-prego e estimar perdas na produção de madeira?

A Embrapa Florestas lançou uma publicação técnica explicando, passo a passo, como inventariar os danos causados por macacos-prego aos plantios florestais e a utilizar o aplicativo Macaco-Prego_Calc para estimar perdas na produção de madeira de Pinus taeda. (Acesse aqui)

 

* Macaco-prego é destaque na Revista B Forest (20/10/2016)

Perguntas e respostas

1) Por que os macacos-prego descascam as árvores?
Para se alimentar da sua seiva. Embora os frutos e sementes nativas sejam o principal alimento do macaco-prego, no inverno e primavera (julho a novembro) a quantidade desses recursos na Floresta com Araucária, típica do Sul do Brasil, não é  . . .

2) Quais são as espécies atacadas pelo macaco-prego?
Diversas espécies arbóreas, nativas e exóticas, são descascadas pelo macaco-prego para o consumo da sua seiva. Assim, há registros de descascamento das seguintes espécies nativas: cuvitinga, bracatinga e araucária, esta tanto em florestas naturais  . . .

[+] Leia

Projetos

Abril/2016 - Março/2022
Planejamento e manejo florestal integrado para redução dos impactos dos danos provocados pelo macaco-prego na produção de Pinus taeda.
Cooperante: Celulose Irani S/A


Fevereiro/2016 - Janeiro/2021
Desenvolvimento de técnicas de manejo visando a redução de danos de macaco-prego aos plantios florestais – Unidade Experimental Rigesa.
Cooperante: WestRock (antiga Rigesa Celulose Papel e Embalagens Ltda)


Fevereiro/2012 – Fevereiro/2015
Desenvolvimento de propostas de manejo para minimizar os danos causados pelo macaco-prego (Cebus nigiritus, Cebidae, Mammalia) a plantios florestais.
Acesse aqui.

Junho/2012 – Dezembro/2014 
Programa para o controle dos danos causados pelo macaco-prego a plantios florestais.
Cooperante: Fundo Nacional para o Controle de Pragas

Agosto/2006 – Fevereiro/2015
Propostas de manejo para minimizar o impacto da predação do macaco-prego (Cebus nigritus) sobre os plantios de Pinus spp. e Araucaria angustifolia
Cooperante: Celulose Irani

Fevereiro/2007 – Fevereiro/2009
Determinação de espécies indicadas para programas de recuperação de Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal na Remasa Reflorestadora Ltda.
Cooperante: Remasa Reflorestadora Ltda

Agosto/2003 – Fevereiro/2006
Avaliação da população e dos hábitos alimentares do macaco-prego (Cebus apella, Cebidae, Mammalia) e seu impacto em plantações comerciais de Pinus spp. e Araucaria angustifolia, para subsidiar propostas de manejo.
Cooperante: Remasa Reflorestadora Ltda 

Vídeo

Conheça mais sobre os danos causados pelo macaco-prego.
Acesse o vídeo aqui.
 

Aplicativo para cálculo de perdas por macaco-prego - atualizado em 24/10/2016

Publicações | ver mais