Controle de plantas daninhas em pastagens

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: FONTANELI, Renato Serena

O prejuízo causado pelas plantas daninhas em pastagens é decorrente da competição entre plantas por nutrientes, luz e água. As medidas para controle visam diminuir o dano causado por essa disputa. Existem os controles preventivos, mecânico ou físico, químico e de integração de métodos. O controle preventivo consiste no uso de práticas que visam prevenir a introdução, estabelecimento e/ou a disseminação de determinadas espécies daninhas em áreas ainda não infestadas. A prática do controle mecânico mais utilizado é a roçada, podendo ser manual ou mecânica, vale ressaltar que a prática de roçar aliada com o manejo inadequado da forragem proporciona aumento da infestação, além disso, o controle mecânico de forma isolada não é suficiente. O controle químico consiste na aplicação de herbicidas, observando se o herbicida a ser aplicado permite à forrageira o seu desenvolvimento fenológico normal. Em casos mais sérios de infestação é interessante realizar uma integração de métodos, aliando dois ou mais métodos de controle para manejo de plantas daninhas. A interação mais positiva tem ocorrido com os métodos mecânico e químico.

Esta solução tecnológica foi desenvolvida pela Embrapa em parceria com outras instituições.

Prática agropecuária: Prática agropecuária Ano de Lançamento: 2011

Bioma: Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica, Caatinga, Pampa, Pantanal

Galeria de imagens

Conteúdo relacionado

Soluções tecnológicas Ver mais

Serviço: Treinamento, capacitação