Projetos

Eficiência bioeconômica da suplementação energética para vacas em lactação manejadas em pastagem de capim-elefante BRS Kurumi

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Os sistemas de produção de leite no Brasil baseiam-se, em sua maioria, na utilização do pasto de gramíneas tropicais como a principal fonte de nutrientes para os animais. A manutenção de altos níveis de produção a pasto depende dos seguintes fatores: oferta de forragem em quantidade e qualidade, máxima extensão da estação de pastejo, uso racional de suplementos energéticos, proteicos e minerais, e definição de estratégia de manejo que vise à produtividade por área. Portanto, o manejo intensivo do pasto resulta em forragem de melhor valor nutritivo, o que implica em uma mudança na suplementação concentrada, onde a energia é o principal fator limitante. Sendo assim, as eficiências produtiva e econômica de um sistema de produção de leite estão relacionadas à formação e manejo de pastagens produtivas, de forma a permitir que os animais tenham condições de selecionar forragem de boa qualidade e com oferta de forragem suficiente para suprir fração expressiva da dieta. A cultivar BRS Kurumi, desenvolvida pelo Programa de Melhoramento Genético de Capim-elefante da Embrapa, apresenta porte baixo (anão), sendo adaptada para uso sob pastejo. Destaca-se que, embora haja informações sobre o desempenho de novilhas leiteiras manejadas em pastagem de capim-elefante BRS Kurumi, com resultados positivos, não há informações sobre o desempenho produtivo e vacas em lactação. Esta cultivar caracteriza-se pela elevada produção de biomassa e excelente estrutura do pasto, com elevada proporção de folhas e pequeno alongamento do colmo e elevado valor nutritivo, com teores de 20,5% de proteína bruta, 53,6% de fibra detergente neutro e 59,7% de nutrientes digestíveis totais. Com base nessa composição química, estima-se que a cultivar apresente potencial teórico para alcançar níveis de produção de 16-17 L/vaca/dia de leite, utilizando-se apenas suplementação mineral. Assim, este projeto visa avaliar o potencial forrageiro da cultivar BRS Kurumi para produção de leite, gerando importantes informações sobre seu manejo sob pastejo de lotação rotacionada com vacas em lactação e o efeito da suplementação concentrada durante o período chuvoso, de modo a permitir o ajuste das dietas, tornando-as eficientes dos pontos de vista econômico e nutricional, e aumentando a competitividade dos sistemas de produção de leite a pasto. Sendo assim, este estudo tem foco nos seguintes aspectos: avaliar o potencial forrageiro do pasto de capim-elefante BRS Kurumi para a produção de leite e o efeito da suplementação energética sobre o desempenho de vacas em lactação em pastagem de capim-elefante BRS Kurumi, com base no consumo de nutrientes, na produção e composição do leite, nas variações de peso corporal, no gasto energético, e nos parâmetros metabólicos sanguíneos; estudar a viabilidade bioeconômica da suplementação energética para vacas em lactação em pastagem de capim-elefante BRS Kurumi no período das águas; e difundir as tecnologias geradas nesse projeto objetivando a máxima eficiência econômica e produtiva do sistema de produção de leite a pasto. Como resultados, espera-se: definir o potencial forrageiro do pasto de BRS Kurumi para a produção de leite; definir a estratégia de suplementação do pasto de BRS Kurumi visando à competitividade dos sistemas de produção de leite; avaliar a viabilidade bioeconômica da utilização da suplementação concentrada e definir seu uso em função dos cenários econômicos, com base na relação preço dos insumos e do produto (leite); e difundir as tecnologias geradas nesse projeto para produtores e técnicos (agentes multiplicadores). As informações geradas contribuirão para complementar o pacote tecnológico para orientar uso eficiente do pasto de BRS Kurumi em sistemas de produção de leite.

Situação: concluído Data de Início: 09/2017 Data de Finalização: 08/2020

Unidade Lider: Embrapa Gado de Leite

Lider do Projeto: Mirton Jose Frota Morenz

Contato: mirton.morenz@embrapa.br

Galeria de imagens